Operação em Passabem e Santa Maria de Itabira apreende duas armas de fogo e munições


Nesta sexta-feira, os policiais militares de Santa Maria de Itabira, Sgt Welton, Sd Ricardo e Sd Borel de Itabira e os de Passabem, Sgt Sales e Cb Lima, realizaram em conjunto uma operação rural para a apuração de denuncias anonimas referente a armas de fogo. Durante a operação, as foi logrado exito na apreensao de uma arma na localidade denominada Alto Capinal, area rual de Passabem e outra na localidade denominada Florença, area rural de Santa Maria de Itabira, conforme fotos em anexo. 

Ocorrência atraves de uma operação em conjunto com os policiais de Passabem e Santa Maria de Itabira.

Equipe de Santa Maria de Itabira > Sgt Welton, Sd Ricardo e Sd Borel.



Equipe de Passabem > Sgt Sales e Cb Lima.

A arma calibre .20 foi apreendida na zona rural de Passabem;
A arma calibre .32 foi apreendida na zona rural de Santa Maria de Itabira.

PM lança campanha sem trote você pode salvar uma vida


O 190 da Polícia Militar é, provavelmente, o número de prestação de serviços de emergência mais conhecido em todo o Estado. Para chegar aos 853 municípios mineiros e levar segurança a pessoas de todas as idades, a Instituição conta com profissionais treinados para detectar chamadas reais e trotes.
Atende, aproximadamente, um público-alvo de 5 milhões de pessoas, em uma demanda diária de 15 mil ligações, com precisão e objetividade. Para isso, essas chamadas são avaliadas e, rapidamente, seguem um processo de encaminhamento. 
Todos os dias, a PM recebe 3 mil trotes, ligações que tomam o tempo do atendente e impedem que um fato real receba atendimento. E o pior: essas chamadas são, em sua maioria, feitas por crianças e adolescentes. 
Como o 190 é um serviço de emergência que, a todo o momento, salva vidas, a campanha Sem Trote, Você pode Salvar uma Vida pretende reduzir estas brincadeiras e, com isso, ampliar o serviço 190, atendendo, com mais agilidade, um maior número de pessoas.
Nesta campanha, a participação de pais e responsáveis é de fundamental importância para observar, orientar e impedir que os jovens e pessoas desocupadas atrapalhem o 190. O trote é crime previsto no Código Penal e prevê pagamento de multa ou de um a seis meses de detenção.
SLOGAN
O slogan TROTE É CRIME será utilizado para mostrar que, além de prejudicar a agilidade do sistema, as pessoas podem ser penalizadas.
TROTE, TÔ FORA serve para mostrar crianças e adolescentes que ligar para o 190 sem qualquer motivo pode prejudicar um parente, um amigo.
VOCÊ SABIA QUE ...
... pode falar com 190 de qualquer lugar e a qualquer hora?  A ligação é gratuita e não necessita de cartão.
... não deve ligar sem ter um motivo, porque agindo assim você ocupa o lugar de uma pessoa que realmente precisa da PM. Em outro momento, essa pessoa pode ser você.
... ao ligar para o 190, a pessoa que o atender se identificará. Identifique-se, você também. Exponha seus motivos.
E lembre-se: o(a) teleatendente fará perguntas necessárias para o bom atendimento da ocorrência:  o que está acontecendo? Há alguém ferido? Onde você se encontra? Quem está envolvido? Como está a situação? Quando ocorreu? Onde ocorreu?

Grávida, mulher é morta a facadas pelo ex-marido que disse “matei por amor”


Itabira/MG – Foi preso em flagrante pela equipe Tático Móvel do sargento Luciano Rodrigues, o réu confesso, Jânio Martinho Silva, 37 anos, que matou com facadas no pescoço a ex-mulher Maria de Fátima Oliveira, 35 anos, que estava grávida de três meses.
O crime chocou toda a comunidade do bairro Jardim das Oliveiras na manhã deste sábado, 28 de abril, por volta das 10h.
Jânio Silva disse que matou a ex por amor, dizendo ainda que não aceitava a separação, e que na manhã de sábado foi até a casa de Maria de Fátima, onde ambos iniciaram uma discussão.
Tomado de um ódio incontrolavel, Jânio Silva se apoderou de uma faca e desferiu um corte profundo e certeiro no pescoço de Maria de Fátima, cortando a jugular da vitima que caiu ao solo. Em seguida o autor fugiu. Populares e vizinho levaram a vitima para o PSF (Posto de Saúde da Família) em frente à casa, onde funcionários do local chamaram o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Mas da chegada da equipe no local a vitima já estava em óbito.
A Central de Operações da Policia Militar (COPOM) enviou ao local varias viaturas, sendo que a primeira a chegar foi a equipe Tático Móvel comandada pelo sargento Luciano Rodrigues, cabo Jairo e soldado Israel, que ao fazerem contato no PSF foram informados do crime, quem era o autor, e que o mesmo teria fugido a pé sentido a Avenida Mariana, que fica paralelo a Rua Ouro Preto, local do crime.
Ao chegar na avenida os militares depararam com o autor correndo, sendo dada ordem de parada para abordagem, porém Jânio Silva, bastante agressivo, teria tentado agredir os militares que tiveram que usar de táticas de auto defesa para conter e algemar o autor.
Temendo represalia por parte da família e/ou moradores, devido a crueldade e covardia praticada contra a propria mulher que estaria grávida, os militares fizeram a prisão do autor e o retiraram rapidamente do local, seguindo para o pronto-socorro para receber atendimento médico provocado pela sua reação aos militares e também devido ao fato da suspeita de o mesmo ter feito a ingestão chumbinho – veneno de ratos – sendo que um frasco foi localizado em seu bolso.
No local do crime diversas pessoas e familiares foram para rua em frente ao PSF em busca de informações e ver o corpo de Maria de Fátima, até o secretario de saúde Alcides Escolástico compareceu ao PSF.
Em conversa com familiares, os PMs obtiveram a informação que constantemente Maria de Fátima era ameaçada pelo ex-marido, ressaltando ainda que ela estava grávida de três meses. Em 2011 Jânio Silva havia sido preso por agressão e que já teria desferido uma facada no rosto de Maria de Fátima.

12ª RPM EM ALERTA - Motociclista preso com drogas possuia revólver


AKR 

Elton Inácio de Oliveira, 28 anos
IPATINGA – No começo da madrugada de ontem, a polícia prendeu Elton Inácio de Oliveira, 28 anos, suspeito de tráfico de drogas. Com ele foram apreendidas 19 pedras de crack. Além disso, a polícia encontrou no quarto em que ele mora, na Rua Vinte e Um do Bairro Planalto, um revólver calibre 38 municiado. Elton assumiu a posse da arma, mas negou ser o dono da droga apreendida.

Uma equipe da Polícia Militar, comandada pelo Sargento Fernando, fazia patrulhamento no Centro de Ipatinga, quando avistou Elton em atitude suspeita, na Rua Araguari, cruzamento com a Rua Ouro Preto. Ao perceber a aproximação dos policiais, o suspeito teria fugido em alta velocidade na moto Honda CB300, placa GZG-4567, de Ipatinga.

Ele foi perseguido até a Rua Vinte e Um do Bairro Planalto, onde os policiais o abordaram. Com ele foram apreendidos R$60, um celular e 19 pedras de crack, embaladas e prontas para comércio, que estavam escondidas no capacete que ele usava. 

AKR 

Foi preso com 19 pedras de crack escondidas no capacete. No quarto dele a polícia encontrou um revólver calibre 38
Após levantar a informação de que Elton mora num quarto na Rua Ilhéus, Bairro Planalto, a polícia foi até o local, tendo a entrada liberada por moradores da residência. Durante as buscas no local, foi encontrado, no interior de um guarda roupas, um revólver calibre 38 municiado.  

De acordo com registro policial, Elton assumiu que a arma era sua, mas negou a propriedade da droga, dizendo que o capacete que usava não era seu. Elton não possui carteira de habilitação. Ele foi preso em flagrante e conduzido para delegacia, juntamente com material apreendido.

servição - Assalto em loja no Cidade Nobre termina em morte de bandido



AKR 

Os bandidos chegaram à loja Boundless, na Avenida Carlos Chagas, Bairro Cidade Nobre, numa moto furtada
IPATINGA - Um roubo malsucedido terminou com a morte de um assaltante, no começo da noite de ontem, na Avenida Carlos Chagas, Bairro Cidade Nobre. Segundo informações preliminares ele seria Naim Lucas Loures de Assis, 18 anos, morador da Rua Umuarama, Bairro Caravelas. O segundo assaltante, Frederico Mendes da Costa, de 26 anos, morador da Rua Graviola no Bairro Limoeiro, foi preso.













AKR 

O assaltante morto pela polícia seria Naim Lucas Loures de Assis, 18 anos, morador da Rua Umuarama, Bairro Caravelas.
O alvo dos assaltantes era a loja de roupas Boundless. Os dois assaltantes teriam chegado ao estabelecimento numa moto Honda Twister, placa MWX-8418 de Ipatinga, que teria sido furtada na noite da quinta-feira (26), no bairro Imbaubas. Armados de revólveres calibre 38, eles invadiram o estabelecimento, e obrigaram um dos vendedores a abrir o cofre, agredindo-o com coronhadas na cabeça e nas costelas. Foram roubados cerca de R$ 1500 em dinheiro, além de cheques e algumas notas de dólar.     












AKR 

Em um de seus braços havia uma tatuagem com o nome Lucas e no outro os dizeres “Justiça Divina”
De acordo com o tenente Johnson, a Polícia Militar teria sido informada da ação, enviando três viaturas para o local. Rapidamente a polícia cercou a loja, ainda com os assaltantes dentro dela. Ao perceber a chegada da polícia, os assaltantes teriam feito duas vendedoras como refém. Um deles, que seria Nair Lucas, apontou a arma para polícia, acionando o gatilho duas vezes, mas a arma não teria disparado. A polícia reagiu, alvejando-o. Ele morreu ainda no local. Em seu corpo o perito Gilmar Miranda encontrou três perfurações de arma de fogo, uma no tórax duas no braço. Os valores roubados estavam em seus bolsos. 

 
AKR 

Frederico Mendes da Costa, de 26 anos, morador da Rua Graviola no Bairro Limoeiro, se entregou à polícia e foi preso

Projeto de lei sobre adicional de periculosidade


Editorial do Blog

O processo legislativo exige certas formalidades e procedimentos, e sua elaboração e apresentação obedece as normas constitucionais que disciplinam a competência de cada poder, sendo que é reservado ao poder executivo a competência de legislar sobre assuntos que impliquem em despesa para o erário público, como é o caso, do presente anteprojeto de lei, que foi desarquivado sem sequer observar que já anteriormente havia concluído a comissão de constituição e justiça, quando de sua apresentação sob a denominação de projeto de lei 2/2007.
Como são poucos que estão familiarizados com as regras sobre como se processa a elaboração da legislação, vez que há competências que são concorrentes e cumulativas entres os poderes legislativo e executivo, o que não é o caso do projeto reapresentado pelo nobre deputado Elismar Prado, que talvez no afã de mostrar serviço, desarquivou este e dezenas de outros anteprojetos de lei que haviam sido arquivados na legislatura passada.
O que chama atenção não é o desarquivamento e reapresentação do anteprojeto sobre a concessão do adicional de periculosidade, mas como um deputado, assessorado por sua equipe, pode reapresentar um projeto que recebeu parecer de inconstitucionalidade, antijuridicidade, e ilegalidade, exatamente por tratar-se de competência exclusiva do chefe do poder executivo, como mencionado alhures.
A intenção pode até ter sido das melhores, mas a ação demonstrou mais uma vez, que a classe dos policiais e bombeiros militares, quase sempre esta sujeita e é alvo de tentativas de políticos em ludibriar, enganar e quase sempre vem recheada de retórica e oportunismo, que a mais das vezes não se traduz em uma política concreta de valorização profissional, mas aumenta a frustração e o sentimento de menos valia.
Se queremos conquistar direitos e elevar o status da profissão, precisamos de lideranças compromissadas e que realmente possam apresentar pelos canais competentes as reivindicações, demandas e necessidades dos policiais e bombeiros militares, e na verdade não é o que estamos vendo, pois se houvesse vontade política tanto de deputados, como de lideranças classistas, já teriam regulamentado a emenda constitucional que fora aprovada ainda na gestão do ex-presidente da ASPRA, Subten PM Wellington, que inclusive, para os que já se esqueceram, cumpriu até prisão disciplinar, como presidente, exatamente por suas convicções e firmeza na defesa da classe.
Assim é melhor que façamos um reflexão, pois se continuarmos somente publicando notícias, informações, sem a devida avaliação, estaremos também colaborando com os que, assim como os políticos, somente se lembram dos profissionais de segurança pública, quando sua vida, seus bens, ou de seus familiares e amigos, está em perigo ou sofrendo algum risco ou ameaça, ou então se há apelos oriundos da comoção social.
É assim desde sempre, e a mudança cabe a cada um acredita que para mudar depende antes dos maiores interessados.
A mudança começa pela consciência de que somente teremos uma representação a altura da importância de nossa atividade e profissão, se estas estiverem realmente comprometidas com a transparência, lisura, ética, e principalmente com o ônus de lutar, defender e ser porta voz de uma classe, que ao longo de sua história foi manipulada e transformada em massa de manobra para atender aos que estão no poder, e aos que estão lutando pelo poder.
O poder pertence aos policiais e bombeiros militares, bastando que acreditem que as mudanças começaram quando se conscientizarem desta premissa maior.

José Luiz Barbosa
Presidente da Associação Cidadania e Dignidade.

 

PROPOSIÇÃO: PL 8 2011 - PROJETO DE LEI

PARECER DE 1º TURNO

Local: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA
Publicação:
 Diário do Legislativo em 01/09/2011

Parecer para o 1º Turno do Projeto de Lei Nº 8/2011

Comissão de Constituição e Justiça

Relatório

De autoria do Deputado Elismar Prado, o projeto de lei em epígrafe resultante do desarquivamento do Projeto de Lei nº 2/2007, dispõe sobre a concessão de gratificação de periculosidade aos servidores da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, da Polícia Civil e das carreiras de Agente de Segurança Penitenciária e Agente de Segurança Socioeducativo.
Publicado no “Diário do Legislativo” de 17/2/2011, o projeto foi distribuído às Comissões de Constituição e Justiça, de Administração Pública e de Fiscalização Financeira e Orçamentária, para receber parecer, nos termos do art. 188, combinado com o art. 102, do Regimento Interno.
Preliminarmente, cumpre a esta Comissão o exame dos aspectos jurídicos, constitucionais e legais pertinentes, fundamentado nos termos seguintes.

Fundamentação

Inicialmente, cumpre ressaltar que a matéria já havia sido submetida ao crivo desta Comissão de Constituição e Justiça quando da tramitação do Projeto de Lei nº 2/2007, na legislatura anterior. Por não haver nenhuma alteração no ordenamento jurídico que justifique analisá-la sob um prisma diferente, mantivemos o entendimento anterior, que passamos a reproduzir.
O projeto de lei em exame tem por escopo modificar a Lei nº 10.745, de 1992, para conceder gratificação de periculosidade aos servidores da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, da Polícia Civil e das carreiras de Agente de Segurança Penitenciária e Agente de Segurança Socioeducativo.
Para tanto, propõe acrescentar dispositivo à Lei nº 15.962, de 30/12/2005, que dispõe sobre a concessão de reajuste nos vencimentos básicos das categorias que menciona, estabelece as tabelas de vencimento básico dos policiais civis e militares, altera as Leis nºs 11.830, de 6/7/95, que cria o Fundo Estadual de Habitação, e 14.695, de 30/7/2003, que cria a carreira de Agente de Segurança Penitenciário, e dá outras providências.
Nos termos do dispositivo que se propõe inserir, fica concedida às categorias supramencionadas, a partir de 1º/5/2007, gratificação de periculosidade no valor correspondente a 25% sobre os vencimentos básicos e as remunerações de que trata o art. 1º da mencionada lei.
A fixação de remuneração, na qual se inclui a concessão de gratificações, de adicionais e de demais vantagens pecuniárias, é matéria de lei por força do disposto no art. 61, inciso VIII, da Constituição Estadual.
Ressalte-se, entretanto, que a proposição em exame trata de militares e servidores pertencentes aos quadros da estrutura do Poder Executivo, visto que menciona a Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros Militar, a Polícia Civil e os Agentes de Segurança Penitenciário e de Segurança Socioeducativo do Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado de Defesa Social, o que implica uma análise da matéria quanto à iniciativa legislativa.
A deflagração do processo legislativo no âmbito estadual impõe a observância das regras do processo legislativo federal, especialmente as que dizem respeito à iniciativa reservada, por serem normas de observância obrigatória pelos Estados membros, em respeito ao princípio da harmonia e da independência dos Poderes contido no art. 2º da Lei Maior, conforme jurisprudência pacífica do Supremo Tribunal Federal, nos termos seguintes:
O modelo estruturador do processo legislativo, tal como delineado em seus aspectos fundamentais pela Carta da República, impõe-se, enquanto padrão normativo de compulsório entendimento, à observância incondicional dos Estados membros. Precedentes. – O desrespeito à prerrogativa de iniciar o processo legislativo, que resulte da usurpação do poder sujeito à cláusula de reserva, traduz vício jurídico de gravidade inquestionável, cuja ocorrência reflete típica hipótese de inconstitucionalidade formal, apta a infirmar, de modo irremissível, a própria integridade do ato legislativo eventualmente editado. Nem mesmo a ulterior aquiescência do Chefe do Poder Executivo, mediante sanção do projeto de lei, ainda quando dele seja a prerrogativa usurpada, tem o condão de sanar defeito jurídico radical. Insubsistência da Súmula nº 5/STF, motivada pela superveniente promulgação da Constituição Federal de 1998 (STF. MC AD 1.381–AL, relator Ministro Celso de Mello, julgada em 7/12/1995, publicada em 6/6/2003)”.
Nesse passo, cumpre observar o art. 61, § 1º, da Constituição Federal, que estabelece as leis que são de iniciativa privativa do Presidente da República, destacando-se o item II, alínea “a”, que se refere às leis que disponham sobre a criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração direta e autárquica ou sobre o aumento de sua remuneração.
Por sua vez, a Carta mineira, por meio do art. 66, inciso III, alínea “b”, determina que são matérias de iniciativa privativa do Governador do Estado, além de outras previstas na Constituição, a criação de cargo e função públicos da administração direta, autárquica e fundacional e a fixação da respectiva remuneração, observados os parâmetros da Lei de Diretrizes Orçamentárias.
Ora, uma vez que a proposição trata de matéria relativa à fixação da remuneração de cargos públicos dos órgãos da administração direta do Poder Executivo, o projeto em análise contradiz o dispositivo constitucional pertinente, que confere competência privativa ao Governador do Estado para a iniciativa do processo legislativo no caso em questão.
Finalmente, julgamos oportuno, ainda, ressaltar que o art. 27, § 1º, da Constituição da República, com a redação dada pela Emenda Constitucional nº 49, de 8/2/2006, determina que a concessão de vantagem ou aumento de remuneração, a criação de cargo, emprego e função ou a alteração de estrutura de carreira bem como a admissão ou contratação de pessoal, a qualquer título, por órgão ou entidade da administração direta ou indireta ficam condicionados à prévia dotação orçamentária suficiente para atender às projeções de despesa de pessoal e aos acréscimos dela decorrentes e à autorização específica na Lei de Diretrizes Orçamentárias, ressalvadas as empresas públicas e as sociedades de economia mista.
Também nesse aspecto a proposição não atende aos pressupostos constitucionais.
Em resposta à diligência solicitada por esta Comissão, a Secretaria de Estado de Defesa Social ressaltou a relevância da iniciativa proposta, mas concluiu que, por se tratar de fixação de remuneração de servidor, na qual se enquadra a concessão de gratificação, o projeto de lei em exame é matéria de competência privativa do Chefe do Poder Executivo.

Conclusão

Concluímos, portanto, pela antijuridicidade, inconstitucionalidade e ilegalidade do Projeto de Lei nº 8/2011.
Sala das Comissões, 30 de agosto de 2011.
Sebastião Costa, Presidente – Cássio Soares, relator – André Quintão - Delvito Alves – Rosângela Reis.

Fonte: Site ALMG

PM DO PARANÁ VAI DEIXAR DE EXIGIR DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR


Depois de ter perdido a "queda de braço" com os representantes da categoria militar estadual, o Governador do Paraná Beto Richa (PSDB) encontrou a solução mais viável para evitar, segundo ele, novas manifestações pró direitos cidadãos. O "truque" será extinguir a exigência de diploma de ensino superior para investidura no cargo de soldado, primeiro degrau das corporações militares.


De acordo com o blog do Capitão Assumção, o governador teria justificado sua conduta afirmando que "uma pessoa com curso superior muitas vezes não aceita cumprir ordens de um oficial ou um superior, uma patente maior". Segundo Richa, é bom que os policiais não tenham diploma, porque gente formada normalmente é muito insubordinada.


De fato, pessoas mais esclarecidas tendem a adorar seus direitos muito mais do que quem os desconhece. Sugiro que o problema seja outro. Senão, porque os oficiais, que têm ensino superior, não são "insubordinados"?.


Fonte:  http://www.amigosdoronda.com

Tenta roubar carro de policial e é baleado em Contagem.



Um homem, de 28 anos, e uma mulher, de 35, foram presos durante a madrugada desta sexta-feira (27) em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Militar, o casal foi detido depois de tentar roubar o Gol de um policial militar, de 49 anos e que reagiu ao crime.
Segundo a vítima, a suspeita entrou na frente do seu veículo quando trafegava pela rua Cinquenta e quatro, no bairro Tropical.

Como a mulher fingiu que precisava de ajuda, o policial parou o veículo, quando foi surpreendido pelo companheiro da suspeita, que entrou no carro de passeio na tentativa de roubá-lo. Porém, o militar reagiu, entrou em luta corporal com o suspeito e, em seguida, sacou sua arma e atirou contra ele. Mesmo baleado no ombro, o homem conseguiu fugir, mas foi localizado no Hospital Municipal de Contagem.

Por meio de informações do suspeito, a mulher foi detida em casa, no bairro Bernardo Monteiro.
A dupla foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil da cidade.

O policial sofreu apenas escoriações pelo corpo.

Mototaxista é esfaqueado e tem moto roubada no Balsamos próximo ao Sindicato Rodoviário


Itabira/MG – Após ser esfaqueado no abdômen, o mototaxista Willian Gonçalves Silva, 19 anos, conseguiu caminhar até o Clube do Sindicato dos Rodoviários e pedir socorro. Agonizando, o rapaz somente sabia dizer que era um cliente que lhe esfaqueou e levou tanto a sua calça quanto a sua motocicleta.
O crime foi identificado pela Policia Militar por volta das 19horas desta quarta-feira, 25 de abril. Esta seria a terceira vez que o rapaz fazia o trabalho de mototaxista, tendo como ponto a Avenida João Pinheiro no Centro, em frente a Cobal, onde teria pegado o passageiro que solicitou que ele o levasse até o bairro Bálsamos.
Após percorrer todo o trajeto até a uma estrada de terra de acesso que liga o Bálsamos ao bairro Conceição, o passageiro se transformou em criminoso, anunciando o assalto, rendendo o mototaxista com uso de uma faca com lâmina de aproximadamente 15 centímetros e cabo de madeira, e obrigando a vitima a retirar sua calça do tipo tectel. Não satisfeito ainda desferiu uma facada na barriga de Willian.
Em seguida fugiu do local levando os pertences da vitima e a motocicleta GC Titam, vermelha, placa HGC-7797, tomando rumo ignorado e deixando Willian Silva agonizando e sangrando.
Demonstrando abatimento e sangrando muito, a vitima conseguiu caminhar por cerca de 300 metros até o Clube dos Rodoviários, onde pediu socorro. Uma guarnição da Polícia Militar Tático Móvel do sargento Pinheiro, o cabo Ronaldo e soldado Renê, socorreu a vitima ate o pronto-socorro.
Diante das informações iniciais os militares do turno fizeram um intenso rastreamento por ruas dos bairros vizinhos ao local do crime, com apoio do serviço de inteligência, onde por volta das 22horas os militares a paisana localizaram a motocicleta com o suspeito, que ao avistar os PMs largou a moto na rua Cinco, bairro Fênix, e fugiu a pé por uma matagal que dá acesso ao bairro Santa Marta.
Mesmo assim os militares não desistiram, e por volta de 23h45 uma denúncia anônima levou os militares até uma moradia na rua Um, bairro Santa Marta, onde fizeram a prisão do vaqueiro Dionísio Rodrigues Correia, 30 anos, sob a acusação de tentativa de homicídio seguido de roubo dos bens, sendo dada voz de prisão ao acusado que foi conduzido para a Delegacia de Polícia. Em conversa com os militares, parentes de Dionísio confirmaram que ele teria aparecido na porta da casa guiando a motocicleta horas antes de ser preso pelos PMs.
A reportagem conversou com Dionísio que negou ter esfaqueado o mototaxista, e chegou a afirmar que esteve pilotando a motocicleta como vários outros amigos daquele bairro, mas voltou a negar a tentativa de homicídio.
Na Delegacia de Polícia Civil no bairro Campestre, Dionisio foi entregue juntamente com a faca usada no crime, um óculos e parte de uma viseira de capacete, para avaliação do delegado de plantão. A motocicleta foi levada ao pátio do Departamento de Trânsito (Detran) para ser periciada pela Polícia Civil.
AL/Michele

Suspeito foge e deixa revólver para polícia


TIMÓTEO – Por volta das 23h desta quinta-feira (25), uma equipe da Polícia Militar, que realizava uma incursão por áreas críticas do Bairro Bela Vista, apreendeu um revolver calibre 32, no Beco Porto Alegre.

Quando os policiais adentraram o beco, avistaram um indivíduo moreno claro, magro de estatura mediana, usando roupas escuras. Ao perceber a aproximação da polícia, o indivíduo fugiu correndo, deixando para trás o revólver. Os militares realizaram rastreamento no local, mas não localizaram o dono da arma.

CHO 2013



Inscrições abertas para o Curso Preparatório para o CHO 

2013.

As inscrições e maiores informações podem ser obtidas no

nosso sítio:http://www.apostilasdamasceno.com/inscricao.php,

ou pelos telefones: 031-87093323, 031-87517215 e 031 

33521272, no horário de expediente.

Policial militar morre esquartejado e decapitado


Vítima estava desaparecido há um dia e foi achada nesta terça-feira (24).
Homem era "popular" e deve ter sido alvo de vingança, diz polícia.
O corpo de um policial militar foi encontrado esquartejado na cidade de Barreiras, a 900 km de Salvador, região oeste da Bahia, na manhã desta terça-feira (24). De acordo com a delegacia local, o policial, que estava desaparecido desde a noite de segunda-feira (23), foi localizado no Rio Grande, próximo às margens da BA-455, decapitado e esqueartejado.
Parte do corpo da vítima também estava em um local conhecido como Recanto dos Pássaros, próximo a uma escola, informa a polícia. A investigação aponta que a vítima era popular na cidade e, pelo grau de crueldade sofrida, pode ter sido alvo de vingança. Segundo a Polícia Militar, através da assessoria de imprensa, a vítima tinha 31 anos, nove deles dedicados à corporação.
O carro do policial foi encontrado parcialmente destruído e já foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT). Até o início da tarde desta terça-feira, o corpo da vítima permanecia no Instituto Médico de Legal (IML) de Barreiras, para onde foi levada após ser encontrado. A PM apura a situação.
FONTES: G1 E POLICIALBR

Denúncia IPSM


Encaminho denúncia publicada na blogosfera, que ao nosso entendimento, trata-se de cobrança indevida por prestação de serviço também indevida, pois não há que se falar em cercear o acesso, e menos ainda o direito de ser atendido em profissional médico da preferência e confiança do segurado, aliás normas estas que também estão capituladas no código de ética médica, editado pelo conselho federal de medicina.
Não estamos questionando o controle, que obviamente o serviço de assistência a saúde deve ter, mas é no minímo estranho, e se há médicos civis recebendo, devemos também certificar e conferir por quais meios e instrumentos jurídicos estão sendo contratados e por quem?, já que sabemos que a fundação guimarães rosa, sob o julgo e influência do comando e do governo, tem adotado medidas que estão penalizando e onerando o plano de assistência a saúde dos militares e seus dependentes.
Portanto, nobre deputado, mais uma vez o dominio dos coronéis e sua influência estão cada vez mais trazendo prejuízos e danos também a saúde dos policiais e bombeiros militares.
E aproveitando a oportunidade, peço que possa requerer do IPSM o contrato que trouxe para dentro do sistema de saúde a fundação, pois há notícias de que há indícios de ilegalidade de sua contratação, e uma breve pesquisa e consulta, poderemos ver se realmente houve maior ônus no sistema de saúde desde sua contratação, pois é o que vimos acontecer com a terceirização e contratação pela fundação, sob o argumento de que sua natureza jurídica seria para facilitar a contratação e disponibilização de serviços e profissionais de qualidade, e não é o que estamos vendo, vide a denúncia que está circulando e que sabemo são poucos que atentam para isto e consequentemente vale o ditado popular: em terra de cego, quem tem um olho é rei".
Em tempo recente, como presidente da ASPRA, participamos de uma audiência pública, que discutia exatamente a terceirização do Raio X do HPM, e vimos que apesar do esforço institucional em terceirizar, uma comissão designada para estudar a viabilidade econômica e administrativa da medida opinou contrariamente a proposta exatamente por ser prejudicial aos interesses dos segurados e profissionais especialistas que desempenham suas atividades nesta área, no caso os graduados técnicos de radiologia, e naquele momento a resistência e a demonstração de que tal medida seria onerosa e colidiria com a política de valorização profissional dos especialistas, que lutam a anos para terem direitos básicos de sua profissão reconhecidos pelo Estado

Agradeço pela acolhida, a aguardo resposta para publicarmos, pois sabemos que a saúde além de ser direito humano fundamental, deve ser garantida pelo Estado, e em sendo profissionais da segurança pública, a responsabilidade pela saúde de nossos companheiros é o IPSM, que inclusive, é ponto sensível e estratégico para o desempenho da atividade de prover a segurança dos cidadãos.


José Luiz Barbosa.
Presidente da Associação Cidadania e Dignidade.  
Meu caro Cabo Fernando, gostaria de dar-lhe conhecimento do que vem ocorrendo na sede da GRS/4 (NAIS) de Juiz de Fora, mas antes gostaria de saber se tal procedimento está ocorrendo apenas aqui ou se é no estado todo. Pois bem, nós que somos segurados e contribuímos em dias com nosso plano de previdência que nos é descontado diretamente em folha, estamos sendo obrigados, antes de nos dirigirmos a rede conveniada para tratamento de saúde, a procurar um médico da polícia para que nos forneçam uma guia que serve de encaminhamento para o médico desejado. Resumindo, para conseguirmos uma consulta médica, temos que ir a dois médicos, ou seja, um da PMMG, e o outro desejado (especialista). Muitas vezes, não temos tempo de ir nem mesmo em um médico, quem dirá em dois. Qual plano de saúde faz isso com seus segurados? Foi-nos informado, que isso se deve ao fato de o militar quando for procurar o médico da PM, esse profissional vir a entrevistar o segurado para saber se ele precisa apenas daquele médico especialista em que está interessado em ser consultado, mas não é isso o que acontece. Simplesmente confeccionam a guia e nos entregam e aí sim, podemos procurar o médico desejado. "O mais revoltante, é que existem médicos civis na GRS/4, que nos dão uma ficha de atendimento para assinarmos nos cobrando para emitir tal guia de encaminhamento que ele leva no máximo dois minutos pra preencher, o que é cobrado do IPSM a título de consulta." Por esses motivos, resolvi te enviar esse e-mail para que você  tome conhecimento conhecimento do que está acontecendo com nosso sistema de saúde. Infelizmente tenho que te pedir anonimato sobre, por que você bem sabe como nossa polícia é covarde. Um grande abraço!!!

Editorial do Blog do Cabo Fernando: Senhor Cel Diretor do IPSM, os militares da GRS/4 querem saber se esse fato é legal ou não, ou a justificativa para que isso aconteça em Juíz de Fora, ja que aqui em BH não acontece pelo menos que eu tenha conhecimento, já que nunca aconteceu comigo. ESTE BLOG ESTA A DISPOSIÇÃO DO IPSM PARA AS DEVIDAS JUSTIFICATIVAS, ATRAVÉS DOS E-MAILS QUE ESTÃO A DISPOSIÇÃO DO LADO DIREITO DO BLOG.
Fonte: Blog do Cabo Fernando

Homens tentaram se passar por policiais civis para entrar em penitenciária.Um morreu


Bandidos tentam resgatar presos e um deles morre em acidente em Felixlândia
Homens tentaram se passar por policiais civis para entrar em penitenciária, mas agente desconfiou e acionou a PM. Na fuga, um dos carros bateu em uma árvore.
Armas, celulares e munição foram apreendidos dentro dos carros dos suspeitos (Polícia Civil de Curvelo/Divulgação)
Armas, celulares e munição foram apreendidos dentro dos carros dos suspeitos
Dois homens estão internados e sob escolta policial após se envolverem em um acidente na noite de segunda-feira em Felixlândia, na Região Central do estado. De acordo com a Polícia Civil (PC), eles e um comparsa, que morreu, tentavam resgatar dois presos da Cadeia Pública de Corinto, acompanhados de outros suspeitos.
Em 19 de abril, dois homens foram detidos por roubar dois caminhões de uma loja de eletrodomésticos na BR-135. Além dos presos, outros homens participaram da ação e os caminhoneiros foram feitos reféns. Nessa terça, por volta das 21h30, o agente penitenciário que estava de plantão na cadeia pública atendeu três homens em um Ford Fiesta que se identificaram como policiais do Divisão de Operações Especiais (Deoesp) e disseram que precisavam deixar um preso no local. CONTINUE LENDO NO UAI

Criança encontra o corpo do pai executado a tiros


AKR 

Perito Mateus Sena esteve no local do crime realizando os procedimentos de praxe. Luiz da Silva, de 52 anos, foi executado com tiros de revólver calibre 38
TIMÓTEO - Nesta terça-feira (24), os moradores do aglomerado conhecido como ocupação do Bairro Limoeiro, foram acordados pelos gritos desesperados de uma criança. O pedido de socorro partiu da filha de Luiz da Silva, de 52 anos, que encontrou o corpo do pai caído em meio a uma poça de sangue, no bar em que eles moravam. 

Populares que socorreram a criança e chamaram a polícia, disseram que ouviram estampidos de arma de fogo por volta das 23h do dia anterior. A Polícia Militar acionou o perito criminal Matheus Sena, que compareceu ao local e constatou que a vítima foi executada com tiros de revólver calibre 38. 

De acordo com o perito, um disparo atingiu o braço direito da vítima e o transfixou, atingindo sua axila. Outro disparo atingiu a testa de Luiz, atravessando seu crânio e ficando alojado no boné que ele usava. No local foram recolhidos projeteis de calibre 38. 

Moradores do aglomerado disseram que a vítima morava a 12 anos no local, sendo um dos primeiros habitantes do aglomerado. Eles contaram que Luiz era um homem bom com todos e que sempre tratava bem as pessoas. Segundo eles, Luiz não tinha envolvimento com qualquer coisa que fosse errada, não conhecendo motivo aparente que justificasse o crime. Seu corpo foi encaminhado ao IML de Ipatinga.
AKR 

Luiz Silva morava a 12 anos no local