Comissão acata fixação de carga horária para militares



Os policiais militares e bombeiros militares do Estado obtiveram uma vitória parcial nesta quinta-feira (29/11/12) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO) aprovou parecer de 2º turno favorável ao Projeto de Lei Complementar 31/12, com a emenda nº 1, do deputado Sargento Rodrigues (PDT), que estabelece prazo de 90 dias para que os comandos das duas corporações estipulem a carga horária mínima e máxima da jornada de trabalho dos policiais. O projeto segue, agora, para avaliação final do Plenário.
O parlamentar pretendia fixar a carga horária de 40 horas e implantar o banco de horas para compensação do trabalho excedente. “Não fez justiça completa, mas já foi um avanço”, considerou. Sargento Rodrigues apresentou outras duas emendas que foram rejeitadas pelo relator da matéria, deputado Lafayette de Andrada (PSDB). As emendas propunham autonomia administrativa e orçamentária do Instituto de Previdência dos Militares do Estado de Minas Gerais e extinguir a vedação a promoção de policiais sob investigação. Segundo ele, a presunção da inocência é um direito constitucional e, por isso, a vedação só poderia ser considerada após o julgamento final dos processos.

O PLC 31/12 propõe alterações na Lei 5.301, de 1969, para fazer ajustes em regras de promoção nas carreiras da categoria. Também muda, entre outros dispositivos, o artigo 4º da Lei 10.366, de 1990, que trata das alíquotas devidas pelos segurados e pelo Estado para custear a assistência à saúde e pensão por morte.

De acordo com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), as medidas vão provocar um impacto orçamentário-financeiro de R$ 42, 6 milhões em 2012. Para o ano de 2013, o impacto será de R$ 84 milhões; para 2014, de R$ 52 milhões; e para o ano de 2015 será de R$ 122,7 milhões. Segundo o Executivo, os valores "estão em conformidade com os limites de despesas determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)". 

Como foi aprovado em 1º turno (na forma do vencido), a proposição restabeleceu o serviço de assistência religiosa nas instituições militares, por meio da criação do quadro de oficiais capelães da Polícia Militar (PM) e do Corpo de Bombeiros Militar.
Sobre os critérios de promoção, o texto prevê que o cabo com aproveitamento insatisfatório em curso só poderá ser convocado para novo curso um ano após o primeiro. Estabelece, ainda, que o cabo que desistir do curso após o início, sem motivo justificado, só poderá ser convocado para novo curso dois anos após o primeiro.

O projeto prevê que também nos casos de promoção a soldado de 1ª classe deverá prevalecer para efeito de antiguidade a ordem de classificação obtida no concurso ou curso. Determina que, ao militar promovido por ato de bravura, será atribuída nota mínima no curso exigido para promoção pela via normal, para que não haja prejuízo posterior em razão da promoção.
BLOG NO QAP

Apreensão de Arma de Fogo/Santa Maria de Itabira/MG


Local: localidade chaves, Santa Maria de Itabira/MG

Autor: Raimundo dias Soares, 82 anos, filho de Giraldina dias Coelho e Aquiles Soares Ribeiro, nascido em 09/04/1930, natural de Passabém, solteiro, aposentado.

Arma: 01 revólver calibre.38 taurus nº de serie 599863, nº registro 001124483.

Síntese: Ao realizar uma visita de prevenção ativa na residência do senhor Raimundo dias Soares, este nos franqueou a entrada na residência, momento em que o questionamos quanto da posse de arma de fogo, respondendo ele positivamente, que é proprietário de revolver calibre.38, nos informou, ainda, que a arma que ele possui seria registrada. Solicitado que nos apresentasse o registro da referida arma, foi constatado que o registro da arma esta vencido desde o dia 24/11/2012, motivo pela qual foram apreendidos a arma e o registro. O autor foi conduzido para depol.

Equipe: Sgt Welton, Cb Leandro, Sd Ricardo Antônio.

CONDENAÇÕES DO NUCLEO POLITICO


CLÁUDIO CASSIMIRO DIAS

O RESULTADO DAS CONDENAÇÕES DO NUCLEO POLITICO LIGADO AO MENSALÃO NO BRASIL, ATRAVES DE UMA POSTURA FIRME E LEGALISTA DO MINISTRO JOAQUIM BARBOSA PODE REPRESENTAR UM NOVO MODELO DE INTREPRETAÇÃO DA JUSTIÇA EM NOSSO PAÍS.
O CRIME DO COLARINHO BRANCO OUTRORA SEMPRE IMPUNE PODE ESTAR COM DIAS CONTADOS, POIS ESSA INICIATIVA DO STF EM CONDENAR PESSOAS INFLUENTES, NÃO PERMITINDO QUE OS CRIMES PRESCREVAM OU CAIAM NO ESQUECIMENTO FAZ COM QUE O BRASILEIRO SINTA QUE NEM TUDO ESTÁ PERDIDO.
É CLARO QUE HÁ MUITO AINDA A SER FEITO, MAS, UM PASSO IMPORTANTE FOI TOMADO PELO MINISTRO JOAQUIM BARBOSA E SEGUIDO A GOSTO OU A CONTRA GOSTO POR MINISTROS DO STF QUE CONDENARAM PESSOAS RICAS E PODEROSAS A PENAS VARIADAS, INCLUSIVE A DE PRISÃO E MULTA.
O CERTO É QUE, UM NOVO RESULTADO DIFERENTE DE PIZZA OCORREU NO BRASIL. ISSO DEVE SER EXALTADO E PROCLAMADO.

CLÁUDIO CASSIMIRO DIAS, CRIMINÓLOGO, BACHAREL EM DIREITO E HISTORIA, ACADÊMICO, PROFESSOR E PALESTRANTE.

Acordo com Goleiro Bruno

O acordo que era tramado nos bastidores para garantir uma confissão do goleiro Bruno Fernandes de participar na morte de Eliza Samudio está descartado pelos advogados de defesa e acusação.
Bruno

Os advogados do goleiro descartam o acordo por acreditar que no processo, com mais de 12 mil páginas, não há provas de que Bruno seja responsável pela morte de Eliza. A confissão de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, que atribuiu o crime à ordens do ex-patrão é descartada pelos advogados como argumento viável para incriminá-lo.

Tiago Lenoir, advogado que assumiu a defesa de Bruno antes do desmembramento do processo, afirma que José Arteiro, advogado da mãe de Eliza, tentou negociar um acordo ainda durante o julgamento de Macarrão e Fernanda Gomes, na última semana.

— Ainda no plenário ele se aproximou e, rapidamente, propôs uma confissão, falou que isso seria vantajoso para o Bruno. De imediato, descartamos qualquer conversa. É preciso se ater às provas do processo, e não há qualquer prova de que Bruno tenha envolvimento no crime.

Fransisco Simim, que também defende a ex-mulher de Bruno, Dayanne Rodrigues, rechaçou qualquer conversa de imediato.

— Sugestionaram o Macarrão para falar bobagem e depois tentaram fazer o jogo conosco. Não tem conversa nenhuma, negócio é na Ceasa, não é no Fórum. Como vou fazer acordo se tenho plena certeza de que meu cliente é inocente?

José Arteiro, que tentava costurar o acordo, recuou por orientação da própria equipe.

— A Maria Lucia (Gomes) me convenceu a desistir disso. Nós já temos a confissão do Macarrão, não precisamos mais que o Bruno assuma o crime. Ele está implicado até o pescoço.

Outro advogado de Bruno, Lúcio Adolfo da Silva, se dispôs a ouvir a proposta de Arteiro no último domingo (25), mesmo negando a participação do goleiro no homicídio.

— Não sou porta-voz de confissão. Respeito muito o Arteiro, vou ouvi-lo com respeito.

O representante do Ministério Público, Henry Wagner Vasconcelos, já havia negado qualquer tratativa entre acusação e defesa. Para ele, os elementos contidos nos autos já seriam suficientes "para a condenação de Bruno e dos demais réus".

Linhas de ônibus voltam a circular no Aglomerado da Serra

Do G1 MG

As linhas do transporte coletivo que trafegam pelo Aglomerado da Serra,na Região Centro-Sul da capital mineira, voltaram a circular normalmente nesta quinta-feira (29), de acordo com a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans). Devido ao confronto entre a Polícia Militar (PM) e os moradores do aglomerado, algumas linhas foram suspensas ou tiveram o itinerário alterado nesta terça-feira (27) e na quarta-feira (28).
Segundo a BHTrans, as linhas 2151 (Vista Alegre/Serra), 8150 (União Serra), 4102 (Aparecida/Serra), Suplementar 20, (Palmeiras/Serra), 4107 (Alto Caiçara/Serra), 9031 (Nossa Senhora de Fátima/Centro), 2102 (Gameleira/Serra), 9106 (Sagrada Família/Serra), 102 (Nossa Senhora de Fátima/Hospital Evangélico), 103 (Vila Cafezal/Rua Pouso Alto) e 107 (Vila Marçola/ Rua do Ouro) já circulam normalmente na comunidade.

Para mais informações, acesse o portal da BHTrans.

MG pode ter economia de R$ 35 mi com o fim da Justiça Militar

DA REDAÇÃO – De existência questionada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais faz com que o Estado esteja nacionalmente entre os três de estrutura mais cara ao bolso do contribuinte, com um consumo dos cofres públicos de R$ 35 milhões por ano, valor inversamente proporcional à sua produtividade.

No ano passado, os dados da própria instituição apontaram que os magistrados receberam apenas 445 novos processos. Diariamente, no máximo cinco processos chegam à mesa de cada um dos 13 juízes. Considerando a demanda e o orçamento anual, cada processo custaria R$ 68 mil, em média.

A conta levou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Joaquim Barbosa, a questionar a existência dessas estruturas. O magistrado entende que o volume de processos poderia ser absorvido pela Justiça comum, desonerando o orçamento dos estados. O CNJ informou que vai dar início a um estudo para verificar o “peso” das justiças militares.

Denúncia
As declarações do ministro foram dadas durante sessão no CNJ em que era apreciado processo disciplinar contra juízes militares de Minas, acusados de deixar de preencher 110 processos contra militares. “A culpa não é deles. A estrutura é extremamente precária. É impossível fazer mais de uma audiência por dia”, disse o relator José Roberto Neves Amorim, que emitiu parecer pela improcedência da denúncia.
JVA ON LINE

Neto espanca a avó até a morte


Suspeito teria agredido idosa para tentar obrigá-la a lhe dar dinheiro para pagar dívidas de drogas com traficantes de Uberaba; jovem, que seria esquizofrênico, fugiu e está sendo procurado
Publicado no Super Notícia em 29/11/2012

FOTO: FERNANDA BORGES/JORNAL DA MANHÃ
Corpo da vítima foi encontrado por dupla de pintores que prestava serviço na casa
Uma idosa de 79 anos foi encontrada morta, em casa, no início da manhã de ontem, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Segundo a Polícia Militar (PM), o principal suspeito de espancar a mulher até a morte é um neto dela. O motivo seria uma briga por dinheiro, já que o jovem estaria precisando pagar dívidas com traficantes da cidade.

De acordo com a PM, o corpo de Teresa Rodrigues Nascimento foi localizado por dois pintores que estavam trabalhando na residência há cerca de 15 dias. Eles entraram na casa depois que a filha da idosa pediu ajuda para tentar socorrer a mãe, que, até então, estaria viva, mas muito machucada. "A filha dela pediu para a gente socorrer, porque a mãe dela estava praticamente morta", declarou o pintor Rogério Augusto à imprensa local.

A Polícia Militar informou que Teresa apresentava muitos ferimentos, principalmente no rosto. A violência deixou os moradores do bairro São Bento assustados.

A mãe do suspeito das agressões, Gustavo Adolfo Nascimento, de 26 anos, afirmou que não passou a noite na casa porque o filho trancou a porta e ela não conseguiu entrar. Além disso, Ana Lúcia Nascimento contou que essa não foi a primeira vez em que o jovem bateu na avó.

Drogas
A família teria informado aos policiais que o suspeito sofre de esquizofrenia, mas os militares não descartam a hipótese de que o jovem tenha tentado extorquir dinheiro da idosa e que ele tenha reagido com violência depois de Teresa não ceder à exigência do neto. Conforme a PM, o rapaz seria viciado em drogas e tinha passagem pela polícia por uso de entorpecentes.

Depois do crime, Gustavo Nascimento teria fugido. Durante todo o dia, policiais militares fizeram buscas para tentar encontrar o suspeito, mas, até o início da noite de ontem, ele continuava foragido.

Posse do Cabo Júlio na ALMG


PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA MARCA A POSSE DE CABO JULIO PARA O DIA 20-12-2012


CABO JÚLIO já exerceu dois mandatos como Deputado Federal, é Vereador, Secretário-Geral da Câmara Municipal de Belo Horizonte e no dia 20/12 vai assumir o mandato de Deputado Estadual.
FAREMOS UMA GRANDE FESTA.

Ousadia - Rapaz comete assassinato na frente da PM no bairro Praia


O início da madrugada desta quinta-feira, 29 de novembro, foi aterrorizante no bairro Praia, em Itabira. Após matar a tiros Gustavo Henrique de Oliveira (Gustavinho), 22 anos, na frente de policiais militares, o acusado Dayvison Dalas de Oliveira, 23, ainda apontou a arma para os PMs e acabou baleado e preso. O crime aconteceu a 0h40 na rua João Camilo de Oliveira Torres, próximo a um ponto de ônibus.
 
Sargento Raul, cabo Aline e cabo Marcelo, do Tático 

Polícia Militar recupera moto furtada durante a madrugada


A Polícia Militar de Itabira agiu rápido e conseguiu recuperar uma moto furtada durante a madrugada desta quinta-feira, 29 de novembro, no bairro Bethânia. Uma residência na rua Jerusalém foi arrombada e teve o veículo levado da garagem. A Honda CG Titan foi encontrada instantes depois, em uma garagem improvisada, no bairro Gabiroba.
A moto estava em uma casa em construção na avenida Almir Pessoa de Magalhães. O proprietário dessa residência foi detido pelos policiais militares e conduzido à Delegacia de Polícia Civil como suspeito. Ele nega ter cometido o crime. Vizinhos disseram que não viram qualquer pessoa entrar na garagem com o veículo furtado. 
A moto teve a placa arrancada e os militares só conseguiram identificá-la pelo chassi, depois de levantamento feito junto ao Centro de Operações (Copom). Além do veículo, também foram furtadas algumas ferramentas de pedreiro. 

IMPRESSIONANTE - Vídeo flagra cadeirante em alta velocidade pela BR-381


Um imagem filmada pelo jornalista Thiago Moreira, de João Monlevade, e pelo produtor de eventos Júlio Caçula, mostra uma imagem impressionante. Próximo à barreira da Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre Santa Luzia e Belo Horizonte, um cadeirante desce pela BR-381 em altíssima velocidade. 
A cadeira de rodas está muito próximo a uma cegonheira. Em dado momento, a impressão que se tem é de que o cadeirante vai ultrapassar o veículo de cargas, mas aí ele vai para a outra pista e continua o trajeto. 
 
Confira a cena: 
 

Polícia desarticula organização de jogo de bicho


A Polícia Civil cumpriu quatro mandados de busca e apreensão com objetivo de combater a prática de jogo de bicho em Divinópolis, região Centro-Oeste de Minas Gerais. A ação ocorreu na tarde desta quarta-feira (28) e concentrou na região central da cidade e nos bairros Niterói e São José.
Conforme informações da corporação foram vistoriados apartamentos e escritórios que serviam de sede para s bancas de jogo de bicho espalhadas na cidade.
Durante a operação a polícia apreendeu R$ 30 mil, US$ 158 e uma garrucha calibre 32 de fabricação caseira. A investigação começou após uma denúncia anônima e durou cerca de seis meses.

Jovens furtam carro e são presos em Nova Lima


Dois homens foram presos por furto de carro na noite dessa quarta-feira (28) na BR-040, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, R.A.S, de 22 anos, e F.S.M, 23, roubaram uma caminhonete Ford F1000 no bairro Jardim Canadá, mas foram localizados trafegando em alta velocidade pelo km 559 da rodovia.
Segundo os policiais, a dupla não resistiu à prisão. Após buscas pessoais e dentro da caminhonete, com placa da Bahia, foram apreendidos uma chave mixa e R$ 205.
A dupla confessou o crime e foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Nova Lima. A caminhonete foi recolhida e levada para o Pátio Seguro.

Única delegacia de plantão de Neves está sucateada

Falta de tudo na Delegacia de Plantão de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Visivelmente sucateada, a unidade não tem computador, impressora nem telefone. Já na entrada é possível ver o vidro da porta quebrado, além de móveis velhos e sem condições de uso. Não há lugar para guardar os materiais apreendidos, que ficam jogados na chuva. 

Segundo o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol), ela é a pior unidade da região metropolitana considerando a infraestrutura. Mesmo assim é a única que funciona em Neves aos fins de semana e durante as madrugadas. A unidade atende ainda o município de Esmeraldas. A delegacia recebe de 50 a cem pessoas por dia e, em uma noite, são mais de cinco flagrantes. 

A reportagem esteve na unidade, que hoje é a 3ª Delegacia Regional de Ribeirão das Neves, e constatou o estado de abandono. O Sindpol informou que já foram feitas inspeções no local e que a entidade cobrou uma solução da chefia da Polícia Civil. No início deste mês houve um incêndio na delegacia provocado por uma provável pane elétrica que destruiu centenas de inquéritos. Vazamentos hidráulicos e gambiarras elétricas estão espalhados pelas salas.

Sargento que matou morador no Serra pode responder em liberdade


perícia no aglomerado da serraA Justiça Militar começou a analisar nesta quarta-feira (28) se o sargento que matou morador no Aglomeradod a Serra vai responder em liberdade. Identificado apenas como Vítor, ele integra o Grupo Especializado de Policiamento em Áreas de Risco (Gepar) do 22º Batalhão e foi ouvido na terça-feira (27) pela Corregedoria.

O sargento, de 38 anos, está na corporação há 19 e foi preso em flagrante por homicídio. Vai responder, ainda, a um processo administrativo.

 Uma testemunha afirma que a vítima já estava morta quando os policiais prestaram socorro, o que contradiz a versão inicial dos militares. O objetivo, agora, é saber o que ocorreu antes e depois do disparo que atingiu o rapaz na cabeça.

Divergências
“Ele tinha acabado de tomar banho, depois de chegar do trabalho, e avisou que iria sair. Usava drogas, mas nunca teve arma”, afirmou a mãe da vítima, Zelita da Silva, de 61 anos. Uma arma que, segundo a PM, estaria com Helenílson, foi apreendida.

A versão do sargento só foi divulgada parcialmente. “Havia cinco homens armados no aglomerado. O Gepar foi acionado e trombou com esses dois homens, quando teve o desfecho do fato narrado e o outro homem teria evadido”, diz o comandante do 22º Batalhão, tenente-coronel Luiz José Francisco Filho. A primeira ocorrência estaria relacionada à busca por suspeitos de cometer uma “saidinha de banco” no Santa Efigênia.
Hoje em dia

Lei de efetivo e promoções é aprovada na ALMG


Projeto de Lei Complementar - 31 que trata das promoções e o Projeto de Lei de Efetivo - 3.521 foram aprovados em 1° turno no Plenário


O Plenário aprovou durante votação na tarde desta quarta-feira, (28/11) dois projetos de lei do Governo do Estado. O primeiro deles é o Projeto de Lei Complementar n°31/2012, que trata do Estatuto dos Militares do Estado de Minas Gerais. O segundo Projeto de Lei n° 3.521/2012 que “fixa o efetivo da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais - PMMG - e o efetivo do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais - CBMMG - até o ano de 2015”.Os dois projetos serão debatidos em 2° turno na Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária.

As emendas do deputado Sargento Rodrigues, que compõe o Projeto de Lei Complementar n°31/2012, foram aprovadas no 1° turno. São elas: Emenda 7, que reduz de 2 para 1 ano a permissão para nova convocação do Cabo que não obtiver aproveitamento satisfatório no curso ou que desistir do mesmo, após seu início sem motivo justificado. Emenda 8: Nos casos de nomeação coletiva mediante concurso, de declaração de Aspirante-a-Oficial e de promoção a 3º-Sargento, a Cabo e a Soldado de Primeira Classe, prevalecerá, para efeito de antiguidade, a ordem de classificação obtida no concurso ou curso. Emenda 9: Aos militares promovidos por ato de bravura será atribuída nota mínima do curso, para que não haja prejuízo na carreira. Emenda 10: No texto original trazia a redação errada dizendo que que o soldado de 1ª classe seria promovido com 9 anos de graduação. Com a emenda do deputado passa ler-se, 9 anos de efetivo serviço.

O deputado Sargento Rodrigues continua negociando com os líderes do governo a aprovação da emenda que fixa jornada de trabalho máxima. Também negocia a aprovação da emenda que garante à promoção aos militares que estejam sub judice.

Autor: Bruna Alessandra
sargentorodrigues.com.br
BLOG NO QLO

32º BPM prende quadrilha fortemente armada


Foto: PM/32º BPM/Armas apreendidas

Após roubo a veículo ocorrido no bairro Tabajaras, militares da 109ª Cia PM, com o apoio das demais viaturas do 32º BPM, conseguiram abordar os autores em um Gol de cor preta, no bairro Luizote. No interior do veículo estavam Luciano, Jonatan e um menor, sendo localizada uma touca bala clava. A vítima do roubo foi acionada e reconheceu Jonatas e o menor, como sendo autores do roubo.

O veículo roubado, um VW/Fox, cor prata, após denúncia, foi localizado no bairro Jardim Patrícia por guarnições do Tático Móvel, que juntamente com as demais guarnições, deslocaram em diligências até o bairro São Lucas, onde foram abordados Amarildo, Pedro Henrique e outro menor, sendo que um deles estava foragido da Cadeia Pública de Cumari/GO.

Após buscas, no interior residência, foram localizadas as chaves do veículo roubado, diversas peças de veículos, o revólver utilizado no roubo, bem como duas carabinas, uma calibre 20mm e outra calibre 28mm, uma espingarda calibre 12mm, uma submetralhadora calibre 9mm e diversas munições. BO/REDS: 51029/799092.

Autor: Assessoria de Comunicação Organizacional - 32º BPM
BLOG NO QLO

A Copa do Mundo e a Miséria do Brasil




A Copa do Mundo de 2014 será a vigésima edição do evento. A CBF estima que o custo com a construção e remodelação dos estádios será a “bagatela” de R$ 1,9 Bilhão. O Deputado Federal Romário diz que o evento custará R$ 100 Bilhões para os nossos bolsos. Esse mesmo Deputado, protagonista da alegria brasileira em eventos anteriores, já cansou de dizer que a competição se tornará o “maior roubo da história” devido à má gestão política. Ele foi muito profissional ao dizer que será pela má gestão e não pelo mau caráter dos políticos. Os organizadores acreditam que o evento dará mais credibilidade para o Brasil perante os demais países.  Creem, também, que será uma poderosa ferramenta de transformação social.
O Mineirão já está pronto. Também já se encontram abertos, e em fase final, dois processos para investigar gastos irregulares na construção do estádio. O TCE de Minas Gerais está de olho! Falando em gastos, 30 milhões se foram somente na festa do sorteio das chaves para as eliminatórias da Copa.
Isso foi só uma introdução para a crítica principal, objetivo desse texto: Por que não investem essa montanha de dinheiro em educação, saúde, segurança pública, criação de novos empregos, habitação?
 Essa pergunta é feita todos os dias por inúmeros brasileiros no trabalho, no barzinho, nas redes sociais, enfim: é impossível falar de Copa do Mundo sem falar no que poderia ser feito para a nossa população com tantos milhões, bilhões e por aí vai. O slogan  do  Governo Federal “País  rico é país sem pobreza” se torna uma piada quando vemos – e todos estamos vendo! – que a Copa do Mundo servirá para desviar um absurdo de dinheiro, dinheiro nosso, de impostos que pesam nas costas de todos nós e que pagamos com o objetivo de ver a miséria diminuir.
Talvez os mendigos e  crianças pedindo esmolas e fumando crack sejam uma atração a mais. Os turistas vão poder tirar fotos e alimentá-las como fazem com os animais no zoológico. Os mendigos? Ah, não precisa se preocupar! Em Belo Horizonte, por exemplo, já está resolvido: puseram pedras pontiagudas debaixo de alguns viadutos para impedir que os miseráveis durmam ali. Genial, não?
Não! Uma vergonha, como tantas outras.
Escolas públicas funcionam em estado precário. Tanto a estrutura física dos colégios quanto o corpo docente estão abandonados. O Professor (com letra maiúscula, para lhe ser dado o respeito que merece ao menos nesse texto) que deveria ter status de Juiz de Direito, não é visto nem lembrado. Essas áreas cruciais para o desenvolvimento do Brasil são contempladas com repasses financeiros mínimos feitos pela União.
Com as chuvas, o alagamento, os desabrigados. Estado de calamidade pública que se repete anualmente. Vidas e mais vidas perdidas com o uso e tráfico de drogas, morte de civis e policiais. A lista não tem fim.
Mas a Copa do Mundo de 2014 vem aí. Quantos milhões eles vão gastar para esconder dos gringos as mazelas do Brazil?
Que mal há em deixar os brasileiros na miséria? Eles vão ter a Copa do Mundo aqui, no solo brasileiro! O sangue das vítimas da violência e do descaso governamental não vai chegar aos gramados dos estádios. O importante é aparecer, mostrar que o Brasil tem capacidade para sediar a Copa do Mundo de 2014. O resto é resto. O resto é só o povo!

Operação Natalina aumenta policiamento em centros comerciais


Rodrigo Andrade
RODRIGO ANDRADE/DEFATO
Comandante da PM falou sobre operações de combate à criminalidade
O comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar de Itabira, tenente-coronel Edvânio Carneiro, concedeu entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira, 28 de novembro, para falar sobre o início da Operação Natalina. Desde o dia 23 deste mês, o efetivo da PM já é maior nas ruas dos centros comerciais da cidade. Essa fiscalização mais intensa vai até o dia 6 de janeiro do ano que vem. O objetivo é coibir a ação de criminosos nesta época em que as pessoas andam com mais quantias de dinheiro e mais volumes de sacolas. 
O efetivo será reforçado com os militares que fazem treinamento extra-horário no quartel do 26º Batalhão. Em vez de fazerem esse trabalho interno, os policiais irão para as ruas fazer a segurança e ter um contato maior com a comunidade, de acordo com o comandante Edvânio Carneiro. Segundo o tenente-coronel, o número de PMs vai variar em função do horário e da movimentação dos consumidores. "Faremos o esforço máximo para garantir a segurança da comunidade", disse Edvânio. 
A Operação Natalina cuidará especialmente do Centro de Itabira, mas também já está presente nos outros pontos de aglomeração comercial da cidade. O comandante citou que a apreensão de arma feita na tarde dessa terça, 27, no bairro Bela Vista, foi feita por militares que integram a operação. "Nós também pedimos a colaboração da população. Que as pessoas evitem andar com grande quantidade de dinheiro e que evitem manusear carteiras e bolsas em locais de movimentação. Também é preciso se atentar para as sacolas e tomar cuidado com os golpes muito comuns nessa época", comentou o tenente-coronel. 
De Fato On Line

Edital de concurso para Polícia Civil sai nos próximos dias


Anúncio foi feito em audiência nesta quarta (28) e objetivo é preencher 121 vagas para médicos e 95 para peritos
O chefe do 13º Departamento de Polícia Civil, delegado Pedro Antônio Mendes Loureiro, anunciou nesta quarta-feira (28/11/12), que já foi autorizada pelo Estado a realização de concurso para analista e técnico analista da instituição, com cerca de 1.300 vagas. Em fase mais adiantada, concurso para preencher 121 vagas de médico legista e outras 95 vagas para perito criminal deverá ter edital publicado nos próximos dias. As informações foram dadas pelo delegado em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais(...).
Apesar dos concursos anunciados para médicos, peritos e analistas, o delegado Loureiro informou que a maior defasagem no efetivo da Polícia Civil está no número de investigadores. Há 1.385 vagas não ocupadas, 18% do total dos 7.867 cargos criados na Lei Orgânica da PCMG em vigor. A realização de concurso para preencher essas vagas já é considerada pelo governo, disse o delegado, mas ainda não há previsão de edital.
Mesmo o preenchimento desses cargos de investigadores já não atenderia a demanda. Segundo o delegado, foi solicitado ao governo, na discussão da nova lei orgânica da corporação, em andamento, a criação de mais 369 cargos de investigador, além de outros 587 cargos de delegados (incremento de 45%), 923 de escrivães (aumento de 50%) e 216 de peritos criminais (31% a mais).
Esses percentuais, aproximados, são relativos aos cargos que a Lei Orgânica atual já prevê, mas nem todos estão de fato ocupados. Conforme demonstrativo apresentado pelo delegado, do total de 13.591 cargos previstos nas várias carreiras da Polícia Civil, 9.842 estão preenchidos. Das 3.655 vagas atuais (que representam 27% do total), 2.085 tiveram o preenchimento autorizado por concursos, como os divulgados pelo delegado na audiência, e as restantes, 1.570, ainda figuram como vagas sem autorização.

ACOMPANHE NOTÍCIAS DOS PROJETOS EM ANDAMENTO DE INTERESSE DA CLASSE - CLIQUE AQUI

FONTE: ALMG/Blog Cabo Júlio

Serviços começam a ser retomados no Aglomerado da Serra, em BH


Favela foi ocupada nesta segunda-feira, após uma troca de tiros.
Em reunião com lideranças, PM lamentou a morte de Helenílson da Silva.

Do G1 MG
Comente agora
No terceiro dia de ocupação pela polícia, a vida dos moradores do Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, começa a voltar à rotina. Nesta quarta-feira (28), militares continuaram de prontidão nos acessos à favela, mas alguns serviços públicos, que foram interrompidos após a morte de Helenílson Eustáquio da Silva, gradualmente, estão sendo normalizados. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), o servente de pedreiro foi morto, na tarde desta segunda-feira (26), após uma denúncia de tráfico de drogas. A corregedoria da corporação apura o caso.
O centro de saúde, que, nesta terça-feira (27), fechou mais cedo, abriu normalmente nesta quarta-feira (28). A escola estadual, localizada no aglomerado, também funcionou. Já a Unidade Municipal de Educação Inafantil (Umei) estava com correntes nos portões.
De acordo com a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), a circulação de três linhas de ônibus que passam dentro do aglomerado está suspensa por motivo de segurança. Outras seis tiveram o ponto final antecipado e uma teve o itinerário alterado.

TJMMG exclui militar por tentativa de homicídio qualificado contra um colega de farda.


O Pleno do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais, por unanimidade, deu provimento à representação ministerial para excluir um soldado das fileiras da PMMG.

O militar foi condenado a uma pena de 09 (nove) anos e 04 (quatro) meses de reclusão pelo cometimento do crime de tentativa de homicídio qualificado, contra um colega de farda.

De acordo com os autos, o crime foi motivado pela insatisfação do referido militar com a conduta da vítima, que havia, à época, feito uma comunicação disciplinar ao superior hierárquico em desfavor dele.

A conduta criminosa demonstrou o desequilíbrio do acusado em conduzir situações adversas, requisito este considerado imprescindível a um agente da Segurança Pública. Nos termos do voto do juiz relator do processo “A sociedade espera de um policial militar, a atuação de um servidor treinado e preparado para agir com serenidade nos momentos de crise. Igualmente, a tropa espera a camaradagem e honradez nos atos de seus colegas de farda”.

Além da gravidade do crime e as circunstâncias que o envolveram, o extrato de registros funcionais com várias transgressões disciplinares cometidas pelo militar também foi considerado como desfavorável para a manutenção do representado na Corporação.


Ascom - TJMMG

NOTÍCIAS DA CASERNA

Estopim aceso, população em guerra contra a PM


Hudson Carlos, o Ice Band, é mediador de conflitos e morador da comunidade.
Ele diz que há violações nas abordagens de alguns policiais no local.

O clima já andava tenso entre moradores do Aglomerado da Serra e policiais militares que fazem a ronda de prevenção de crimes na região. A avaliação é do rapper Hudson Carlos de Oliveira, o "Ice Band", que mora no aglomerado e atua como mediador de conflitos e liderança na comunidade.
Segundo Ice Band, os conflitos entre os moradores e os policiais se intensificaram após a morte de um homem e seu sobrinho, em fevereiro do ano passado. Jéferson Coelho da Silva, de 17 anos, e Renilson Veriano da Silva, de 39, foram assassinados à queima-roupa por três PMs durante uma operação. Dois policiais vão a júri popular pelo crime, acusados de homicídio doloso.
"Os policiais já têm o respeito da comunidade, não precisam usar de violência. Mas tem policiais despreparados psicologicamente para fazer abordagens, já chegam com a arma na cabeça, estapeiam jovens. Há algumas violações, sim. O estopim estava pronto para ser aceso", disse Ice Band ao G1.
Para ele, nos últimos meses "estava tudo tranquilo" no aglomerado, até que policiais voltaram a fazer abordagens duras "para ganhar a moral que tinham perdido". "Houve uma abordagem malsucedida, qur tirou a vida de um cidadão e gerou instabilidade emocional na comunidade. Essa letalidade acendeu o estopim de novo", diz ele, explicando os protestos de parte da comunidade, que queimou e depredou ônibus, após a morte do servente de pedreiro Helenílson Eustáquio da Silva, de 24 anos, durante suposta troca de tiros com policiais na tarde da última segunda-feira (26) – uma forma de a comunidade "dar resposta e mostrar seu dissabor com alguns elementos da polícia", segundo o líder.

Polícia detém tentativa de assalto

AUTOR, QUE JÁ HAVIA SIDO PRESO HÁ MENOS DE UMA SEMANA POR ASSALTO À MÃO ARMADA, FOI CAPTURADO PELOS MILITARES MINUTOS DEPOIS 


IPATINGA – Na tarde dessa segunda-feira (26), a Polícia deteve uma tentativa de assalto a uma loja especializada em aparelhos celulares no bairro Canaã, em Ipatinga. Durante patrulhamento, os militares avistaram o autor, Wellington de Almeida, de 23 anos, que usava capacete de motociclista e uma blusa de mangas compridas, colocando alguns produtos dentro de uma bolsa, próximo ao caixa do estabelecimento, e de posse de um revólver calibre 32. Após perceber a chegada da viatura da PM, ele deixou o local correndo e levando consigo a arma de fogo e a bolsa com os objetos furtados, sendo encontrado e recebendo voz de prisão minutos depois.

Assim que Wellington deixou a loja em fuga, uma motocicleta Titan, de cor vermelha, cuja placa estava coberta por um adesivo preto, já o aguardava, bem como o seu respectivo condutor, ainda não identificado. Ao notar a ação da Polícia na tentativa de capturar o autor, o piloto da moto fugiu sozinho em direção ao bairro Vila Celeste.

Ainda no Canaã, enquanto corria, Wellington tentou se livrar da arma utilizada no assalto, arremessando o revólver na direção de alguns veículos parados na Rua Judite. Poucos metros depois, o autor também se livrou da bolsa que continha os produtos extraídos do estabelecimento comercial. Porém, Wellington foi alcançado pelos militares e preso em seguida.

Os policiais retornaram à loja onde ouviram as vítimas e uma testemunha, que relataram a ação do autor em adentrar ao estabelecimento de posse do revólver, sempre apontado para os clientes e funcionários. Em seguida, Wellington teria dado ordem para que todas as pessoas que estavam na loja se deitassem no chão. Posteriormente, ele mandou que todos se levantassem e fossem para os fundos do local.

O autor ainda ordenou que uma funcionária do estabelecimento comercial enchesse a bolsa levada pelo próprio Wellington de dinheiro do caixa e aparelhos celulares da loja.

Preso e conduzido à delegacia, juntamente com os objetos apreendidos, o autor foi questionado acerca da identidade do condutor da motocicleta que fugiu ao perceber a ação da PM, no entanto, ele não forneceu informações à Polícia.

Autor já havia sido preso por assalto à mão armada
Nascido em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, e morador de Ipatinga, Wellington de Almeida encontra-se em liberdade condicional pelo fato de ter cometido o mesmo tipo de delito há menos de uma semana. No último dia 22, ele foi preso por assalto à mão armada em Santana do Paraíso, durante uma tentativa de furto. Wellington tentou arrancar do pescoço de uma mulher, N.L.D.A., de 53 anos, um cordão de ouro, mas foi localizado pela Polícia minutos depois.