POLICIA MILITAR DE IPATINGA APREENDE 2,5KG DE MACONHA


IPATINGA – Na manhã desta quarta-feira (29), em dois patrulhamentos realizados através de denúncias, um no bairro Bethânia e outro no Centro, a polícia apreendeu drogas, balanças de precisão, celulares e mais de mil reais em cédulas que seriam provenientes da atividade ilícita. Entre os envolvidos foram presos um homem de 41 anos, uma mulher de 21 e duas menores.
Na primeira apreensão, que ocorreu por volta das 7h da manhã, a polícia se dirigiu até a rua Nossa Senhora das Graças, no centro, região da ‘Cracolândia’. O local ainda é conhecido por intensa movimentação do tráfico de drogas.
Ao chegar à via, os militares avistaram Edválcio Reis, de 41 anos. Ele seria um olheiro dos traficantes, ficando em pontos estratégicos observando o movimento da rua e avisando caso alguma viatura da polícia se aproxime dos locais onde as drogas estão escondidas. Quando Edvaldo saiu de dentro de sua residência, ele foi abordado. Ao entrar na casa, a polícia encontrou o dinheiro, os celulares e as drogas. Dentro da residência também estavam a jovem Ariane Santos, 21 anos, e outras duas menores, uma de 16 e a outra de 17 anos. Um delas seria companheira da jovem Ariadne, recentemente assassinada no bairro Planalto.
A maior Ariane disse não ser dona das drogas e nem morar na residência onde elas foram encontradas. “Eu cheguei lá por acaso. Saí fugindo da minha casa, porque uns caras apareceram lá querendo me matar e acabei chegando nessa casa onde havia a droga. Mas nada ali é meu”, alegou, desesperada. Apesar de negar envolvimento com o tráfico, ela já tem passagens pela polícia.
De acordo com cabo Antônio Marcos, as menores são comumente vistas envolvidas com a venda de entorpecentes. “Elas são adolescentes usadas por maiores para levarem a culpa pelos crimes. Nós tentamos orientá-los a sair do mundo do crime, mas não adianta. Esses jovens continuam desafiando a lei e vivendo do tráfico”, declarou o cabo.
A outra apreensão da polícia também foi realizada na manhã desta quarta-feira (29), na rua do Rosário, próximo à escadaria, bairro Bethânia.
De acordo com os militares, na terça-feira (28), através de denúncias uma mulher foi presa por tráfico de drogas. Junto com ela a polícia apreendeu uma pequena quantidade de entorpecentes, e também identificou uma motocicleta, fruto de roubo. Porém não souberam dizer se a mulher seria a ladra do veículo.
No final da noite de terça, a denúncia foi refeita. Porém foi informado que havia drogas escondidas próximo ao local onde a moto teria sido abandonada.
A polícia se dirigiu à área apontada e debaixo de uma árvore encontrou o baú de uma moto, com balanças de precisão, 160g de cocaína e cerca de 2,5 kg de maconha.
O cabo Marko Antônio informou que a polícia ainda não sabe se a mulher é a dona das drogas. “Quando a prendemos ontem (terça) ela assumiu que era traficante e usuária, algo que ninguém faz. Agora iremos investigar para saber se ela é ou não a dona do material”, apontou.
O cabo informou que o local onde a droga foi encontrada é uma área de forte atuação de traficantes e comumente abordada pela polícia.
 
 
JVA

Resultado psicológico Agente Penitenciário 2013

PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DOS PODERES DO ESTADO – MINAS GERAIS
EXPEDIENTE DE 29 DE MAIO DE 2013 – PÁG 73
SECRETARIA DE ESTADO DE DEFESA SOCIAL
 
Secretário de Estado de Defesa Social: Rômulo de Carvalho Ferraz
EDITAL SEPLAG/SEDS N. º 03/2012 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DA CARREIRA DE AGENTE DE SEGURANÇA PENITENCIÁRIO DO QUADRO DE PESSOAL SECRETARIA DE ESTADO DE  DEFESA SOCIAL, publicado em 31 de agosto de 2012.
O Secretário de Estado de Defesa Social, no uso de suas atribuições, e considerando o Edital supramencionado, torna público:
1 - O resultado relativo à TERCEIRA ETAPA - EXAMES PSICOLÓGICOS - estará disponível dia 31  de maio de 2013, após as 16 horas, para consulta pelo candidato no endereço eletrônico www.ibfc.org.br.
2- Os candidatos que tiverem interesse em apresentar recurso contra a TERCEIRA ETAPA -
EXAMES PSICOLÓGICOS - deverão fazê-lo no período de 03/06/2013 e 04/06/2013, que 
constituem os 2 (dois) dias úteis subsequentes à publicação deste ato no Diário Oficial dos 
Poderes do Estado – Minas Gerais, nos termos do item 16.2 do Edital e de acordo com o artigo 22 do Regulamento Geral de Concurso Público, instituído pelo Decreto Estadual nº. 
42.899/2002, devendo o candidato obedecer ao disposto no item 16 do Edital.
 
IBFC

Justiça pode acelerar a saída de mais de 1.800 presos

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) pode acelerar a saída das penitenciárias, em Minas Gerais, de 1.828 detentos condenados, no início do segundo semestre. São presos que têm direito a cumprir pena em regime semiaberto – ficar recolhidos em local específico e ter a pena atrelada ao trabalho –, mas que estão ocupando vagas em unidades destinadas ao regime fechado. Situação considerada ilegal e inconstitucional por muitos juristas e que agora será definida em instância superior, com abrangência nacional.
O problema é causado pelo déficit de vagas para os detentos que deveriam estar em colônias agrícolas, industriais ou estabelecimentos similares. A falta de vagas para esses casos expõe uma mazela que pode determinar uma progressão automática de pena para o regime aberto – em que o preso permanece em albergues apenas para dormir e aos fins de semana – ou prisão domiciliar.

Distorção
Minas tem, atualmente, 4.853 vagas coordenadas pela Subsecretaria de Administração Prisional para o regime semiaberto, mas o número de presos chega a 6.681.
“Mantendo os detentos de forma irregular, o Estado descumpre a Constituição e a lei. Se o Estado faz a lei penal e não oferece a estrutura para o cumprimento, não é o cidadão (Se é que bandido pode ser considerado cidadão em todo seu teor) que vai pagar por isso”, defende o presidente da Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis) e do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), Herbert Carneiro.

Jurisprudência
O entendimento é similar à decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que garantiu a um condenado em regime semiaberto o cumprimento da pena em prisão domiciliar por falta de vaga. Um recurso do Ministério Público gaúcho, que contesta a decisão, será julgado pelo STF. A definição do Supremo deverá ser adotada por todos os tribunais brasileiros em casos semelhantes.
O problema é nacional. Isso significa beneficiar algo em torno de 24 mil presos, de um total de 75 mil, que cumprem regime semiaberto de forma inadequada em todo o país. “Para que seja solucionado, é preciso haver uma ação integrada do poder público, nos seus mais variados níveis e gestores, para a criação de vagas e construção de estabelecimentos devidos”, afirma Carneiro.

Tecnologia
Ainda há uma proposta, caso haja entendimento positivo do STF para benefício dos presos, de criar métodos de controle dos detentos até que as vagas sejam ampliadas pelos estados. Para isso, teria que haver 24 mil tornozeleiras eletrônicas para monitorar todos aqueles que passariam para a prisão domiciliar.
“Se o Estado alega não ter recursos para a criação de vagas, nada garante que ele vá conseguir adquirir as tornozeleiras. Independentemente desse tipo de garantia existir, o Judiciário não pode ser conivente e manter o preso em regime mais severo do que o adequado”, alega o magistrado.

Discussão sobre a maioridade penal

Assista o vídeo que trata sobre a maioridade penal no Brasil

Grupo é detido com carro roubado no bairro Dom Joaquim

Um dos suspeitos foi apreendido por latrocínio quando era menor Record Minas
Três jovens foram presos e duas adolescentes, de 14 e 17 anos, apreendidas depois de serem flagrados em um carro roubado no bairro Dom Joaquim, região nordeste de Belo Horizonte. O grupo foi abordado dentro do veículo, em atitude suspeita.
Segundo a Polícia Militar, quando os jovens viram a viatura começaram a “se espalhar”. As duas adolescentes foram para um lado e os homens para outro.
As meninas disseram que o carro, um Ecosport, foi comprado por R$ 2.000, mas negaram saber que o veículo era roubado. A vítima reconheceu João Marcos Oliveira de Jesus, de 21 anos, que não estava com os suspeitos, como o autor do roubo.
Os outros jovens, com idades entre 18 e 19 anos, já tinham passagem pela polícia. Um deles havia detido quando era menor, por latrocínio. Todos foram levados para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional (CIA-BH).

Delegado dorme ao volante, bate carro e derruba árvore na região centro-sul de BH

Árvore foi arrancada e frente do carro parcialmente destruída Record Minas
Um delegado da Polícia Civil sofreu um grave acidente de trânsito durante madrugada desta quinta-feira (30), em Belo Horizonte. Fernando da Silva Miranda, de 34 anos e que conduzia um Toyota prata, dormiu ao volante e perdeu o controle da direção quando descia a avenida Nossa Senhora do Carmo, na altura do bairro Sion, na região centro-sul da capital mineira. Em seguida, o carro subiu no passeio e bateu em uma árvore.
Com o forte impacto da batida, a planta foi arrancada do solo e a frente do carro do delegado ficou parcialmente destruída.

De acordo com informações da Polícia Militar, Fernando da Silva saiu ileso e, durante atendimento da ocorrência, não apresentou sinais de estar embriagado.
O delegado foi encaminhado à 27ª Companhia do 22º Batalhão para registrar boletim de ocorrência sobre o acidente.

Operação Impacto une PC e PM em combate a tráfico




O major Márcio (D) e o delegado Rodrigo Manhães comandaram a operação em Ipatinga
DA REDAÇÃO – Desde o início da manhã desta terça-feira (28) as Polícias Militar e Civil estão envolvidas na Operação Impacto, com o objetivo de combater a criminalidade e reduzir os índices de violência. Na região do Vale do Aço, as cidades de Ipatinga e Fabriciano foram alvo da operação que prendeu envolvidos com o tráfico, além de drogas, armas, eletrônicos, joias, dinheiro e munição.
De acordo com a polícia, a operação já vem sendo planejada há algum tempo. Através de investigações, nomes de diversos suspeitos envolvidos com o tráfico, crimes violentos e contra o patrimônio foram relacionados.
Em Ipatinga foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão. Foram empregados 64 policiais e 18 viaturas da Polícia Militar. Da Polícia Civil, 32 policiais e 10 viaturas, que também contaram com o apoio de uma aeronave.
De acordo com o major Márcio, subcomandante do 14° Batalhão da PM de Ipatinga, esse tipo de ação reduz o clima de impunidade. “Além de controlarmos a influência dos maiores sobre os menores, também mostramos à população que há penalidades para adolescentes infratores”, afirmou.
Ele também relembrou que nos últimos três meses cerca de 11 menores foram conduzidos a clínicas de reabilitação. “Com esse Centro de Internação de Adolescentes vindo para a região (uma alusão ao CIA provisório que será instalado na área antes ocupada pela Associação Rios de Água Viva, no centro de Ipatinga) iremos reduzir bastante a criminalidade realizada por menores”, acredita.
O delegado Rodrigo Manhães, que atuou nas investigações, contou que a operação irá continuar e que novos mandados serão cumpridos. “A tônica da polícia em Minas é essa, combater a criminalidade. E essa parceria entre as polícias civil e militar intensifica o êxito”, apontou.
Além de uma arma de fogo, em Ipatinga também foram apreendidos três automóveis, uma motocicleta, 4.000 mídias piratas, três carteiras de habilitação. Cerca de 75 automóveis foram abordados, além de 267 motocicletas. Os focos principais foram os bairros Bom Jardim, Esperança, Canaã e Bethânia.
Coronel Fabriciano
Em Fabriciano o delegado Jorge Caldeira, que atuou ao lado do colega João Luiz e dos capitães Jésus e Luciano, falou sobre a operação que teve como áreas de atuação os bairros Silvio Pereira, Frederico Ozanam, Morro do Carmo, Caladinho e Caladão, conhecidos como Setor Três.
No município foram expedidos 15 mandados de busca e apreensão e cumpridos três mandados de prisão. Além disso, a polícia realizou dois flagrantes. Foram apreendidos R$ 3.760,80, sendo um cheque no valor de R$ 2 mil, pré-datado para o final de agosto. Foram apreendidos, ainda, um Gol, uma motocicleta, um rifle semiautomático, um revólver calibre 32 e uma espingarda, entre outros materiais.
De acordo com o delegado, a prisão dos três indivíduos contribui para o controle do tráfico e dos índices de violência na região. Foram detidos Eliel Paulino, Edson Celulari e Rodrigo Carlos, vulgo “Gigante”. A operação foi iniciada por volta das 5h30.
“Eles estão relacionados a casos de violência, tráfico e tentativas de homicídio no Setor Três de Fabriciano. A prisão deles nos levou a outros menores e suspeitos dos mesmos crimes na cidade”, contou.
O delegado reforçou a importância da ajuda da população, que pode contribuir através de denúncias anônimas. “Nós gostaríamos que não acontecessem crimes, mas como não podemos evitar, fazemos o possível para prender e controlar a violência. A ajuda da população através de informações é fundamental para o êxito”, afirmou o delegado.
Em Fabriciano foram empregadas 13 viaturas, seis motos, 47 policiais militares, além de outros veículos da polícia civil.
O delegado enfatizou a parceria das policias na região. “Não temos aqui a Civil e a Militar agindo de forma separada. Temos a Polícia que se une em um foco comum, que é garantir a segurança e a ordem”, concluiu. 

Polícia apreende arma em mototáxi no centro de Itabira



A Polícia Militar recebeu, no final da tarde desta quarta-feira, 29 de maio, uma denúncia anônima de que em um mototáxi na rua Salvino Pascoal, no Centro de Itabira, havia armas e drogas.
Os militares fizeram buscas e encontraram um revólver calibre 32 sem munição, escondido atrás de uma caixa d´água.
Abordados, os motociclistas não informaram de quem era a arma. A PM, então, conduziu o proprietário do mototáxi, de 31 anos, à delegacia para prestar esclarecimentos. 

Galvanisilva

Deputado Cabo Júlio em defesa aos desertores

"PEC (54) DOS DESERTORES, projeto do Cabo Julio apresentado no dia 12 de abril. "essa pec repara o efeito retroativo da LC95 que trouxe a transgressao disciplinar os efeitos do crime, ou seja, o crime pode ser permanente, mas a falta administrativa nao. E a aplicacacao do PAD tem prazo de 5 anos da falta. Segundo a PEC 54 os militares que forem demitidos pelo crime de desercao serao incluidos no Corpo de Bombeiros. A Pec atinge os militares estaduais, ainda no servico ativo, em que esteja tramitando PAD oriundo exclusivamente da transgressao administrativa residual do crime de desercao.

Cabo Júlio

Ônibus é incendiado e batalhão é ameaçado em protesto à morte de homem em Ribeirão das Neves

Incêndio criminoso pode estar relacionado à morte de um jovem, assassinado a tiros por um militar, na noite dessa quarta-feira (29), na mesma cidade.

Bandidos comandados por chefe do tráfico, ordena que seja ateado fogo no 40°BPM de Ribeirão das Neves.
Tudo começou quando durante um patrulhamento militares da região perceberam que um homem conhecido como Silva ameaçava dois outros homens portando uma pistola 380. Ao vizualizar a viatura ele apontou a arma para os militares, neste momento um militar da guarnição efetuou dois disparos e acabou alvejando-o. Mesmo baleado Silva tentou fugir, mas foi rendido e socorrido ao hospital onde acabou morrendo.
O tempo

Partido Militar quer Barbosa como candidato a presidente

O nome do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, está entre os mais cotados para ser o candidato a presidente da República pelo Partido Militar Brasileiro (PMB). A informação é do idealizador do partido, o capitão Augusto Rosa: “A postura do ministro diante de grandes escândalos, como no caso do mensalão, comprova a intolerância de Barbosa quanto à corrupção. Essa postura vem ao encontro aos ideais do PMB, que está em busca de candidatos que possam resgatar a moralidade na política nacional”.
Blog do Esteves

Rédia e cabresto para menores infratores


















IPATINGA –  A grande quantidade de crimes envolvendo menores tem trazido um clima de apreensão para os moradores de Ipatinga e região. Em reportagem recente, exibida aqui no PLOX, quatro adolescentes detidos após cometerem um assalto afirmaram diante das câmeras que gostam de praticar crimes e que voltariam a cometer delitos tão logo fossem liberados.
As imagens, ofuscadas em obediência ao Estatuto da Criança e do Adolescente, chocaram e indignaram pelo desrespeito com o qual eles se referem a qualquer norma de convivência social.

Chegam a demonstrar que agem sem a menor preocupação com qualquer consequência, inclusive a própria morte. “O medo é para os fracos, estamos nessa vida para matar ou morrer. Isso faz parte”, disse um dos infratores.
Em  vários momentos no vídeo, que já conta com milhares de acessos, os menores zombam da população e afirmam que vão transformar em “alvo” tudo que encontrarem “boiando” pela frente. Clique aqui para assistir

“Impunidade dos menores está chegando ao fim”

De acordo com as autoridades de segurança, a impunidade para os menores que comentem delitos está chegando ao fim.  Uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar, o Ministério Público e outras entidades está possibilitando a remoção dos menores, que apresentam riscos, para outras cidades.
A reportagem do Plox acompanhou a condução de dois desses menores para outro município (não informado). Um dos jovens é tido pela Polícia como “o terror do Bom Jardim”. Ele chorava muito ao ser colocado na viatura enquanto se despedia de seus familiares.
Segundo a Polícia Militar, 11 adolescentes já foram transferidos e estão alojados em unidades de internação para menores envolvidos com a criminalidade.
CIA provisório de Ipatinga
As entidades de segurança pública informaram que a remoção dos menores para outros municípios  é uma solução emergencial para fazer frente ao temor da população que se sente acuada diante das ações cada vez mais inescrupulosas destes. A divulgação destas ações serve também para que outros já predispostos a arquitetar alguma ação criminosa venham saber que se o fizerem serão punidos. “A gente já até nota uma redução dos crimes violentos praticados pelos adolescentes infratores”, comemora a delegada regional, Irene Angélica Franco e Silva Guimarães.

A delegada participou, na quinta-feira (23),  da cerimônia de entrega das chaves do local que sediava a Associação Comunidade Terapêutica Rios de Água Viva, no Centro, que foi devolvida ao Estado, para implantação do Centro de Internação de Adolescentes (CIA) provisório do Vale do Aço.

As instalações contam com 26 dormitórios, campo de futebol, capela e espaço amplo. O local fica ao lado da Delegacia Regional de Polícia Civil.

Um acordo firmado no mês de março entre a Prefeitura de Ipatinga e o presidente da Associação, Fernando Januário possibilitou a devolução do imóvel. Os internos foram transferidos para uma unidade em Coronel Fabriciano.


O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Edvânio Carneiro e o Coronel Jordão Bueno Brandão, comandante da 12ª Região de Polícia Militar também falaram com o Plox e afirmaram que as ações conjuntas já mostram sinais de uma solução para essa situação.

O Coronel Alfredo Ramalho, vice-prefeito da cidade, assegurou que a nova secretaria, recém-criada e sob sua gestão implementará ações para o enfrentamento da criminalidade, incluindo os casos que envolvem os menores.
PLOX

Delegado terá que ser chamado de "Vossa Excelência" e terá super poderes

O Senado aprovou na noite desta terça-feira (28), no plenário, o projeto de lei que amplia o poder dos delegados de polícia ao regular as investigações conduzida por eles. O texto aprovado dificulta a possibilidade de afastamento do profissional do inquérito e o equipara a integrantes do Ministério Público, diminuindo os poderes dessa instituição. Para começar a valer, as novas regras precisam ainda passar pela sanção da presidente Dilma Rousseff.

Segundo o relator, o senador Humberto Costa (PT-PE), a matéria visa a "garantir autonomia aos profissionais na apuração dos crimes". Ele rejeitou todas as emendas apresentadas após a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), há cerca de um mês, mas acrescentou uma emenda de redação que permite aos delegados serem chamados de "vossa excelência".

Ex-procurador da República, o senador Pedro Taques (PDT-MT) criticou o projeto e destacou como uma preocupação principal o fato de que a proposta desobrigue delegados de cumprir determinações do Ministério Público, já que o texto determina que o "delegado de polícia conduzirá a investigação criminal de acordo com seu livre convencimento". O relator, contudo, rebateu a afirmação e afirmou que os delegados não ficam desobrigados de cumprir ordens do MP.

Além disso, Taques destacou o fato de a matéria determinar que os delegados devem conduzir as investigações com "imparcialidade". "Não há partes em inquéritos. Falar em imparcialidade do delegado é reduzir a função do inquérito. Se permitirmos que o delegado tenha imparcialidade, nesses termos, permitiremos ao delegado fazer apenas a defesa e evitar, por exemplo, receber advogados".

O projeto não permite que delegados da Polícia Federal e das polícias civis estaduais sejam retirados de uma investigação, a não ser que tenham cometido alguma ilegalidade, exigindo do superior hierárquico um "despacho fundamentado" por motivo de interesse público ou se não foram cumpridos procedimentos que prejudiquem a investigação. A proposta ainda transforma delegados em presidentes de inquéritos, o que causa incômodo a procuradores e agentes da PF.

O texto extingue o poder de outras autoridades policiais de fazer termos circunstanciados, exigindo que todos passem por um delegado. Significa que coisas triviais, como discussão por um acidente sem vítimas, em vez de ser levado diretamente à Justiça, teriam que esperar pela análise de um delegado.

PMMG Justiça permite que candidata reprovada em teste psicológico participe de seleção

O juiz Carlos Donizetti Ferreira da Silva, da 7ª Vara da Fazenda Pública Estadual de Belo Horizonte, determinou que seja anulada a eliminação de uma candidata do concurso de 2008 da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG). Ela concorria ao cargo de técnico em segurança pública. O magistrado também determinou ao Estado que a candidata seja incluída no próximo concurso para provimento do cargo pretendido.
A candidata alegou que, embora tenha sido aprovada nos exames intelectuais, físicos, médicos e
psiquiátricos, foi eliminada no teste psicológico. Ela informou que a aplicação do teste não respeitou o que é previsto no Estatuto dos Militares do Estado de Minas Gerais. Sustentou ter perfeita saúde mental e que é apta psicologicamente para exercer as funções da PMMG. Pediu durante a ação para realizar uma perícia psicológica. Apresentando o laudo que, segundo ela, atesta sua capacidade para assumir o cargo pretendido, requereu que o Estado efetuasse sua matrícula no próximo curso técnico em segurança pública da PMMG.
Outro lado
O Estado contestou relatando que o exame psicológico para o cargo pretendido pela autora é legal e possui caráter eliminatório. Afirmou ainda que o exame foi realizado de forma objetiva, com critérios e instrumentos bem definidos e que é indispensável a sua realização. Pediu a improcedência da pretensão da candidata.
O magistrado concluiu que está provado por perícia feita por profissional imparcial que a autora preencheu os requisitos para ser considerada apta no teste psicológico. O juiz Carlos Donizetti Ferreira da Silva analisou o laudo apresentado durante o processo e entendeu que a candidata apresenta características compatíveis com a carreira militar. “Após detida leitura e análise de toda a documentação apresentada, mormente do laudo pericial produzido no curso da ação, estou convencido da procedência do pedido inicial.”
O juiz decidiu que a candidata, ao ser incluída na próxima seleção, fica dispensada das etapas já superadas, assegurando a nomeação e a posse caso seja aprovada nas fases restantes do concurso.
Por ser de Primeira Instância, a decisão está sujeita a recurso.
Com TJMG

 

Alto escalão - Sub-corregedor da Polícia Militar investigado é preso em Contagem


Um sub-corregedor da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) foi preso, na noite dessa terça-feira (28), acusado de atrapalhar investigações contra ele. O tenente-coronel Nerivaldo Isidoro Ribeiro, que está em processo de aposentaria do órgão, está detido no 18º Batalhão da Polícia Militar em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.
Em nota, a PM informou apenas que “a Corregedoria da Polícia Militar cumpriu mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça Militar estadual, a pedido do Ministério Público, com a finalidade de garantir a instrução criminal e preservar uma investigação em andamento, em desfavor do ex sub-corregedor”. Não foi informado sobre o que o policial é investigado.
Histórico
Em 2009, o militar foi homenageado na Câmara Municipal de Belo Horizonte, pelo reconhecimento ao trabalho desempenhado por ele na 23ª Companhia no bairro Santa Inês, região Leste da capital, atendendo a 11 bairros da cidade. O policial já tem mais de 25 anos de atuação na corporação.
O TEMPO

Ameaça de bomba em Ipatinga assusta moradores e mobiliza equipe do GATE

IPATINGA - Na tarde desta segunda-feira (27) uma ameaça de bomba assustou os moradores da rua Buritis, no bairro Horto em Ipatinga, nas proximidades do Hotel San Diego.
A Polícia Militar foi acionada por um morador de um prédio próximo ao local onde a suposta bomba foi deixada. Uma equipe do GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) explodiu o objeto e eliminou qualquer risco à população.

Os especialistas do GATE utilizaram pneus para impedir que fragmentos do objeto fossem espalhados e ferissem ou causassem prejuízos aos moradores.

O sargento Roger, do GATE, destacou que todas as providências necessárias em ocorrências desse tipo para que não houvesse riscos foram adotadas, “sendo constatado que não se tratava de nenhum objeto com poder ofensivo à integridade das pessoas”.

Assista a operação realizada pela equipe do GATE.

PLOX

Doença desfalca efetivo da Polícia Civil em Minas Gerais

Prevenir e investigar crimes, principalmente os violentos, são tarefas que se tornam cada mais vez difíceis, para não dizer inviáveis, em Minas Gerais. Não bastasse a falta de infraestrutura das corporações – evidenciada pela escassez de equipamentos e de efetivo –, problemas de saúde, em especial doenças psiquiátricas, provocam o afastamento de policiais civis e militares das atividades.
 
A principal reclamação dos servidores é a de que o Estado não oferece tratamento adequado, ou seja, não tem programas específicos para evitar as enfermidades. Também não haveria acompanhamento médico especializado após o diagnóstico.
 
Somente no ano passado, 2.598 policiais civis – delegados, escrivães, investigadores, médicos-legistas e peritos criminais – foram afastados temporariamente das funções por motivo de saúde, principalmente por causa de doenças psicossomáticas. De janeiro a abril deste ano foram mais 770. Significa dizer que, por dia, cerca de sete licenças são concedidas.

Subnotificação
 
No entanto, segundo o Sindicato dos Servidores da Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindpol-MG), o número de “baixas” é superior ao informado pela assessoria de imprensa da corporação.
 
“Devido ao efetivo reduzido, a determinação é não conceder o afastamento para os policiais que apresentarem doenças psiquiátricas. A licença médica só sai em último caso. Mas, aí, a enfermidade já está em estágio avançado”, afirma o vice-presidente do sindicato, Toninho Pipoco.
 
Segundo ele, manter um servidor nessas condições em atividade é uma grande irresponsabilidade.
 
“Significa risco não só para o profissional como para toda a sociedade. Sob forte estresse e esgotamento mental, sintomas provocados por diversas situações, como assédio moral, sobrecarga de trabalho e baixa remuneração, um policial não pode estar nas ruas”, destaca o sindicalista.
HD

Bebê de 1 ano é espancada até a morte e pais são presos pelo crime

Um casal foi detido suspeito de ter assassinado a filha de 1 ano, em Montes Claros, região Norte de Minas. Segundo a Polícia Militar (PM), o rapaz, de 19 anos, foi preso, enquanto a jovem, de 15, acabou apreendida. Os dois chegaram a dizer que a menina havia caído da cama, mas, depois de o laudo médico ter comprovado que a morte foi causada por ferimentos de espancamento, a adolescente revelou que a menina apanhou do pai com um chinelo. Os dois serão ouvidos na tarde desta segunda-feira (27), na Delegacia de Plantão da cidade.
Conforme a PM, militares faziam um patrulhamento de rotina, nesta madrugada, no Aglomerado Chiquinho Guimarães, quando os gritos desesperados de uma criança chamaram a atenção. Os policiais foram até a casa para saber o que estava acontecendo, e o casal mostrou a bebê muito machucada e disse que ela havia caído da cama.
Os militares encaminharam a criança para o Hospital Universitário, onde foi certificado que as marcas existentes no corpo da criança eram sinais de espancamento. Durante o atendimento, a mãe assumiu para a polícia que os ferimentos foram provocados pelo marido, que bateu muito na filha com um chinelo. A mãe não revelou o que motivou a agressão nem se a criança já havia sido espancada outras vezes.
A menina não resistiu aos ferimentos e morreu minutos depois de ter dado entrada na unidade de saúde. Mediante a constatação médica e a confissão da mãe, o casal foi preso imediatamente.
O corpo da bebê está no Instituto Médico Legal (IML) da cidade e ainda não foi liberado.
OTEMPO

Cancelada a prova para perito criminal da Polícia Civil

Foi cancelada neste domingo dia 26 de maio, a etapa da prova eliminatória do concurso para perito criminal da Polícia Civil de Minas Gerais. O motivo, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão, foi a montagem errada de parte dos exemplares do caderno B. Segundo a Academia da Polícia Civil (Acadepol), o erro poderia comprometer o desempenho dos candidatos.
Com isso, as 24.987 mil pessoas que se inscreveram para o cargo deverão esperar pela nova data da prova do concurso público/ 2013 que será divulgada em 30 dias.
Neste domingo, além das provas de perito criminal, foram aplicadas aquelas que selecionarão os candidatos inscritos para as carreiras de médico legista e também para funções administrativas. Nessas outras provas, os certames prosseguem normalmente.
No total, o concurso da Polícia Civil abre 1.497 novas vagas, sendo 121 para médicos legistas, 95 para peritos criminais e 1.291 para servidores administrativos.

Fonte: O Tempo

Prejuízo de Minas Gerais pode ultrapassar os R$ 10 bilhões na última década

Sem o reajuste da Compensação Financeira paga pela Exploração de Recursos Minerais (Cfem), Minas Gerais pode completar perda de R$ 10 bilhões nos últimos dez anos. O levantamento feito por  O TEMPO usou como base o projeto de lei proposto pelo senador mineiro Aécio Neves (PSDB) e a emenda do senador paraense Flexa Ribeiro (PSDB), vetada em 2012 pela presidente Dilma Rousseff.
No ano passado, o senador Flexa Ribeiro incluiu uma emenda na Medida Provisória (MP) 563 que alterava as alíquotas da Cfem sobre o minério de ferro de 2% do faturamento líquido das empresas para 5% sobre o faturamento bruto das mineradoras. Apesar da pressão das bancadas mineira e paraense para aprovação da emenda, a presidente Dilma vetou.
Também defensor da mudança, o senador mineiro Aécio Neves tem um projeto de lei parado na Comissão de Infraestrutura do Senado que também muda a alíquota cobrada sobre o minério de ferro nos mesmos moldes da emenda de Flexa Ribeiro. Se o reajuste da alíquota tivesse ocorrido há dez anos, a ampliação da arrecadação com a Cfem seria de 200%. Como isso não aconteceu, Minas Gerais deixou de ganhar, de 2004 até maio deste ano, algo em torno de R$ 9 bilhões.  Considerando que, neste ano, até o momento, Minas recolheu com a Cfem pouco mais de R$ 452 milhões, a arrecadação no fim do ano pode alcançar R$ 1,08 bilhão. Jogando a mesma perda em cima dessa arrecadação, Minas poderia receber, somente em 2013, quase R$ 2 bilhões. Assim, ao final de dez anos, a perda total do Estado superaria os R$ 10 bilhões.
A mudança da alíquota do minério de ferro é estratégica para Minas, já que 90% do valor arrecadado com os royalties é oriundo do minério de ferro.
O presidente da Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais (Amig) e prefeito de Mariana, Celso Cota (PSDB), afirma que, se a proposta de Aécio Neves estivesse valendo, os municípios receberiam 200% a mais de recursos, e o Estado, 120%. “A mudança nos royalties seria fundamental para as cidades e para o Estado. Com mais recursos, nós poderíamos nos desenvolver muito mais”, analisa Cota. Enquanto a mudança não é feita, a proporção de perdas de Minas Gerais pode se acentuar nos próximos anos, já que a arrecadação do Estado com a Cfem demonstra um padrão de crescimento ao longo da série histórica analisada. Desde 2004, só houve queda de recolhimento de 2007 para 2008.
OTEMPO

JOVEM É ASSASSINADA PELO AMASIO COM NOVE FACADAS EM CIMA DO VIADUTO EM ITABIRA

 

ITABIRA (MG) – A jovem Thamires Isloane Simão de Mello, 23 anos, foi assassinada a facadas e o principal suspeito é seu amasio Fabiano Guimarães, que segundo informações, fugiu e ainda não foi localizado.
Por volta das 20h20 deste sábado dia 25 de maio, a central da Polícia Militar foi avisada de que um homem havia esfaqueado sua amasia, na rua Tenente Antônio Camilo, em cima do viaduto do bairro Alto Pereira.
Policiais militares foram ao local junto com equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a jovem já estava em óbito, uma vez que perdeu muito sangue, devido às nove perfurações a faca em seu corpo. O crime ocorreu próximo a casa onde o casal estava morando.
O perito Marcus da Polícia Civil esteve no local acompanhado do delegado Paulo Henrique Moreira Campos. O perito constatou nove perfurações no corpo de Thamires Mello, sendo cinco nas costas, uma na axila, uma no pescoço, uma no tórax e uma na face do lado esquerdo, próximo ao olho. Familiares disseram que o casal tinha um relacionamento conturbado e já foram registradas algumas ocorrências de agressão do suspeito contra a jovem.
Segundo informações de testemunhas e parentes da vitima, o suspeito que tem aproximadamente 1,65m, no momento do crime estava com cavanhaque, usava calça jeans e blusa preta com capus.
As Polícias Civil e Militar pede para quem tiver alguma informação quanto ao paradeiro de Fabiano Guimarães, que denuncia via 190 ou 181, não sendo necessário se identificar. Lembrando que trote é crime.

 FATOSDEMINAS

FATALIDADE - Homem morre ao ser baleado por policial militar após agredir a esposa em BH

Militar teve a arma apreendida e precisou de atendimento médico devido ao estado emocional

Uma briga de casal terminou em morte no bairro Santa Amélia, na região da Pampulha, neste sábado (25). Um homem acusado de agredir a companheira morreu após ser baleado por um militar, que tentava apartar a confusão.

De acordo com informações preliminares repassadas pela Polícia Militar (PM), militares do 49º batalhão durante patrulhamento pela rua Heitor Sócrates Cardoso, foram solicitados pela mãe da vítima. Ela alegava que o filho estava em casa agredindo a mulher. Os policiais foram até a residência do casal e confirmou a agressão. 
Os militares tentaram conversar com o homem, mas ele estava transtornado. Tanto que pegou uma faca para tentar esfaquear os militares.
Para se defender da agressão, um dos policiais sacou a arma e atirou no ombro do rapaz. Ele foi socorrido e levado para o Hospital de Pronto-Socorro Risoleta Neves, em Venda Nova, mas não resistiu à gravidade do ferimento e morreu.
O militar teve a arma apreendida e precisou de atendimento médico devido ao estado emocional.

PC anuncia greve geral em protesto na Praça 7 em Belo Horizonte

Cerca de 200 policiais civis ocuparam a Praça 7 na tarde desta sexta-feira (24) deixando o trânsito bastante complicado no hipercentro da capital. Com faixas, cartazes e apitos, os servidores revindicam a aprovação da Lei Ôrgânica da categoria, promessa do governo Estadual desde 2011, e até atearam fogo em alguns objetos.
A categoria rechaça o substitutivo apresentado pelo governo e pede a aprovação do texto desenvolvido pelas entidades sindicais. "Demoramos dois anos para elaborar o projeto e agora o governo apresenta uma proposta que tira todos os direitos já conquistados pela categoria", denuncia o presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindpol), Denilson Martins.
Blog do Esteves

Polícia Civil recebe chave de imóvel para implantação do CIA em Ipatinga

IPATINGA - A implantação do Centro de Internação de Adolescentes (CIA) em Ipatinga pode se tornar realidade em breve. Na tarde desta quinta-feira (14), a prefeita Cecília Ferramenta anunciou um acordo firmado entre o município e a Associação Rios de Água Viva, definindo o local que irá abrigar a unidade, no centro da cidade.
Em coletiva à imprensa regional, ao lado da prefeita, o presidente e fundador da entidade, Fernando Januário, assinou um termo de compromisso garantindo a liberação do imóvel, de propriedade do Estado. A associação pediu apenas ajuda para que sejam concluídas as obras do bloco 1 de sua sede em Coronel Fabriciano, permitindo assim a sua transferência. No novo espaço, além de abrigar os 109 residentes da unidade de Ipatinga, a entidade terá espaço para atender mais 45 internos.
Pela manhã, a prefeita Cecília Ferramenta já havia participado de uma reunião com presença da subsecretária estadual de Atendimento às Medidas Sócioeducativas, Camila Silva Nicácio; do tenente-coronel Edvânio Rosa Carneiro, comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar; do coronel Jordão Bueno Júnior, comandante da 12ª Região de Polícia Militar;e do chefe da 1ª Delegacia Regional de Segurança Pública (DRSP), Gilberto Simão de Melo. No encontro, foi confirmado que o Estado já teria assegurado os recursos para a implantação do CIA Provisório e aguardava apenas a desocupação do imóvel para início das obras.
“Foram feitos vários estudos e a atual sede da Associação é a única que atende as exigências para instalação do Centro de Internação provisório. O compromisso que estamos formalizando representa uma conquista de caráter regional, uma vez que o CIA funcionará em Ipatinga, mas atenderá todo o Vale do Aço”, ressaltou a prefeita.
Plox

Amagis promove ato contra declarações de Deputado Durval Ângelo

 Aconteceu na tarde desta segunda-feira (20), no Fórum de Ipatinga, um ato de desagravo promovido pela diretoria da Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis).
Ele informou que o objetivo do ato é manifestar solidariedade à magistratura da Comarca de Ipatinga e repudiar as declarações feitas pelo presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Durval Ângelo (PT), contra os juízes do Vale do Aço, especialmente o juiz Antônio Augusto Calaes de Oliveira, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Ipatinga.
Carneiro disse que a Justiça Penal de Ipatinga é séria e nunca fez concessões a policiais envolvidos no crime. Ele disse ainda que defender o cidadão e os direitos humanos é respeitar o constitucional direito à defesa e que a liberdade deve ser uma regra e não uma exceção.
Em suas declarações, o deputado fez acusações de que haveria “conivência” com criminosos. Durval Ângelo denunciou o juiz Antônio Augusto Calaes, que teria negado o pedido de cinco prisões preventivas a um policial acusado de envolvimento com o crime organizado.
Cales conversou com a reportagem do PLOX e repudiou as declarações do parlamentar.
Herbert Carneiro leu uma nota, em nome da Amagis: “Mais uma vez, a Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis) vem a público para manifestar sua solidariedade à magistratura da Comarca de Ipatinga e repudiar as calúnias assacadas contra os juízes do Vale do Aço, especialmente ao trabalho sério e devotado do juiz Antônio Augusto Calaes de Oliveira, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Ipatinga”, diz um trecho do documento.
O evento atraiu representantes de várias entidades, que também foram prestar homenagens ao juiz Antônio Augusto Calaes.  O vice-presidente Sociocultural-Esportivo da Amagis, desembargador Tiago Pinto, veio em companhia do presidente. Também presentes estavam os representantes da OAB, Polícias Civil e Militar, Ministério Público, Defensoria Pública, o vice-prefeito de Ipatinga, Alfredo Ramalho e magistrados da comarca e região.
O vice-prefeito afirmou que levava também o apoio da prefeita Cecília Ferramenta, que, embora sendo do mesmo partido de Durval Ângelo, não o acompanha em suas declarações.
A delegada regional da Polícia Civil, Irene Angélica, também repudiou as palavras do deputado e manifestou apoio ao juiz de Ipatinga. Segundo ela,”esse tipo de acusação ao magistrado enfraquece as instituições e que elas só fornecem munição à criminalidade”.
PLOX

Governo fanfarrão muda regra do Prêmio Produtividade


Com violência em alta, Estado muda regra para pagar Produtividade

Com os índices de criminalidade em alta, o Estado resolveu fazer mudanças no pagamento do prêmio de produtividade a policiais civis e militares. A partir deste ano, os agentes só vão receber o bônus se houver redução da violência. Para isso, eles terão que atingir 100% das metas relativas aos indicadores finais, como homicídios e roubos. O benefício é pago desde 2008, mas nos últimos dois anos, os crimes violentos cresceram em Minas, e, mesmo assim, o incentivo financeiro não foi cortado, o que teria causado a acomodação dos policiais.

Em 2011, por exemplo, a criminalidade subiu 30%, mas policiais civis e militares ainda receberam R$ 129 milhões de bônus. Até o ano passado, eles tinham que atingir 60% das metas estabelecidas para ações genéricas, como a apreensão de armas. A partir de agora, eles devem alcançar 80% delas. Além disso, terão que garantir o teto da meta dos índices finais.
Para o sociólogo Luis Flávio Sapori, secretário adjunto de Defesa Social quando o benefício foi implantado, o foco foi perdido. “O bônus funcionou bem primeiro, estimulando os policiais. Depois, a violência voltou a crescer, mas eles continuaram recebendo por controlar outros indicadores como inquéritos instaurados. A redução dos crimes foi deixada para segundo plano”.
A subsecretaria de Gestão da Estratégia da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Adriane Ricieri, explica que são considerados vários indicadores para o pagamento, como confiança do cidadão, qualidade dos serviços prestados, além dos chamados finalísticos (homicídios, sequestros). “Mudamos as regras. Isso para atribuir mais desafios e conseguir resultados positivos. Se não reduzir os índices de crimes, não receberá o prêmio”.
O secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz, informou, por meio de sua assessoria, que o bônus estimula o profissional, mas que “para a redução dos índices de criminalidade, há outros fatores externos que interferem e que fogem ao nosso controle”.
OTEMPO

Delegado que teria atirado na namorada é novamente convocado na assembleia

Acusado de atirar contra a namorada de 17 anos, o delegado Geraldo Amaral Toledo foi novamente convocado a prestar esclarecimentos sobre o caso junto à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na próxima segunda-feira (27). Esta é a segunda vez que o delegado é convocado.
Na primeira audiência, agendada para 9 de maio, o delegado não compareceu por determinação da juíza da comarca de Ouro Preto, Lúcia de Fátima Magalhães Albuquerque Silva. Segundo a magistrada, Geraldo Toledo não poderia comparecer uma vez que estava preso. Entretanto, o acusado deve continuar detido, uma vez que no último dia 13 ele teve sua prisão preventiva prorrogada por mais 30 dias.
 
Mas segundo a ALMG, a justificativa da juíza teria sido de que “o fato em apuração não se amolda à competência da Comissão de Direitos Humanos”. Dessa forma, os parlamentares esperam que o delegado compareça à Comissão na próxima segunda-feira. Segundo o deputado Sargento Rodrigues (PDT), a Assembleia tem a prerrogativa de convocar qualquer servidor público do Estado, a qualquer tempo, para prestar esclarecimentos.
 
Foram convidados para participar da audiência, o procurador-geral de Justiça, Carlos Andre Mariani Bittencourt; o chefe da Polícia Civil, Cylton Brandão da Matta; e o corregedor-Geral da Polícia Civil, Renato Patrício Teixeira. A audiência é realizada por solicitação dos deputados Sargento Rodrigues (PDT), Durval Ângelo (PT) e Cabo Júlio (PMDB). 
HD

"Incapacitados" poderão atuar em funções compatíveis com a deficiência na PMMG e no corpo de bombeiros de Minas

O policial e bombeiro militar considerado incapaz parcial ou total para a atividade fim das instituições militares estaduais terão direito à readaptação profissional provisória e definitiva, para exercer funções compatíveis na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, este o objetivo do projeto de lei complementar que dispõe sobre a readaptação profissional. 

O Projeto de Lei Complementar (PLC) de autoria do Deputado CABO JÚLIO vai permitir que o militar que tenha decretado sua incapacidade física e psicológica pela junta central de saúde, possa exercer atividade em funções compatíveis com sua deficiência. 
"Está mais que na hora de se garantir ao policial e bombeiro militar deficiente, tratamento humano, digno, que lhe dê condições de tratar de sua saúde, bem como de ser readaptado para exercer função adequada, como já ocorre com todas as outras categorias de trabalhadores públicos ou privados ”, ressalta CABO JÚLIO. 
Blog dos Esteves

Mulher acaba colocando fogo no carro do namorado

 
O 4º Pelotão do Corpo de Bombeiros em Itabira recebeu um chamado por volta das 20h10min deste domingo, 19 de maio, para atender uma ocorrência de incêndio em veículo na Rua 2 do Bairro Barreiro. Os bombeiros de imediato se deslocaram para o referido endereço.
Na chegada dos militares o Tipo, placas HRD-6913 de Marília/SP, já estava tomado pelas chamas. Os bombeiros iniciaram o combate e com cerca de cinco minutos conseguiram apagar o incêndio. O veículo ficou completamente destruído.
Segundo informações, houve uma briga entre um casal no local, o proprietário do carro teria danificado a motocicleta de sua namorada que chamou a Polícia Militar, na chegada dos policiais o dono do carro já havia fugido a pé e deixado o veículo estacionado em frente à casa da namorada.
Após a saída dos policiais a mulher é quem teria supostamente colocado fogo no veículo do namorado. O perito Piaza da Polícia Civil esteve no local, os policiais tiveram que retornar na cena para complementar o registro da ocorrência.
ItabiraNet.com

Tático Móvel de Itabira prende dois suspeitos, apreende drogas e Narguilé


ITABIRA (MG) – O auxiliar de deposito Jean Claudio Sales Gloria “Gordinho”, 20 anos, foi preso junto com um usuário de drogas de 27 anos, na noite desta quarta-feira dia 22 de maio, no final da rua João Camilo de Oliveira Torres, no bairro Praia. Na casa de Gordinho os policiais encontraram um Narguilé usado para consumo de entorpecentes e uma lista com nomes e valores.
Durante patrulhamento de rotina, o sargento Luciano, cabo Oliveira e soldado Quintão do Tático Móvel depararam com dois suspeitos andando próximo a um carro estacionado no final da rua João Camilo de Oliveira Torres. Um dos suspeitos estava de bicicleta e o outro estava a pé.
Ao perceber a aproximação dos militares o rapaz que estava de bicicleta fugiu e não foi mais localizado. O Gordinho foi abordado pelos militares e com ele foi encontrado uma cédula de R$ 20. O rapaz que estava no carro também foi abordado e com ele foi encontrado dois papelotes de cocaína e uma cédula de R$ 10. O rapaz disse aos policiais que é usuário de drogas e que um dos papelotes comprou no aglomerado Madre Maria de Jesus e ficou sabendo que onde estava era um ponto de venda de drogas, então foi até o local onde entrou em contato com o Gordinho e um adolescente, entregando a eles uma cédula de R$ 20 e os dois foram até o matagal, voltando com o outro papelote de cocaína, que foi entregue ao usuário.
Próximo ao local onde Gordinho foi abordado, os policiais localizaram um recipiente plástico contendo maconha e uma sacola com pedras de crack. Na casa do suspeito os PMs localizaram um aparelho celular preto, um “narguilé” e uma lista com nomes e valores possivelmente sendo da contabilidade do comércio de drogas.
Diante dos fatos Jean Claudio foi preso e levado à Delegacia de Polícia Civil de Itabira junto com a droga, o dinheiro e os demais produtos apreendidos, aonde foi ratificado o flagrante por tráfico de drogas.
 
FATOSDEMINAS

Briga em casa faz PM localizar arma e pochete com documentos de vitima de tentativa de latrocínio

ITABIRA (MG) – Uma briga entre marido e mulher com interferência do filho acabou com a prisão de Albino Rodrigues Peçanha, 54 anos, por posse ilegal de arma de fogo e a apreensão de documentos pessoais em nome de uma vitima de tentativa de latrocínio no ano passado. O fato ocorreu na tarde desta quarta-feira dia 22 de maio, na rua Matilde Bragança Pereira no bairro Fênix.

Vizinhos ligaram para o numero 190 da Polícia Militar e informaram que Albino Peçanha estava brigando com sua esposa e o filho teria entrado para apartar. Quando os PMs do Tático Móvel do sargento Eduardo, cabo Tavares e soldado Alvarenga entraram na casa os ânimos estavam exaltados, mas todos negaram a existência de arma de fogo. Em seguida chegou ao local o sargento Tavares e soldado Ramos. Em poucos minutos o soldado Ramos localizou uma garrucha escondida atrás de um tonel.
O filho de Albino Peçanha disse aos PMs que não falou da arma para não incriminar o pai, mas como a referida arma já havia sido localizada, ele confessou que seu pai foi atrás dele com a garrucha na intenção de acertá-lo com um tiro.
Os documentos pertencem a uma vitima de tentativa de latrocínio ocorrida no ano passado no bairro Bálsamos, então a pochete com os documentos foram apreendidos e entregues junto com a arma e o suspeito, na Delegacia de Polícia Civil de Itabira.
 
FATOSDEMINAS

Mulher leva cinco facadas dentro de casa em Itabira


Itabira/MG - Uma mulher foi brutalmente agredida na manhã desta quarta-feira, dia 23 de maio, no bairro Novo Amazonas. O principal suspeito da polícia seria o marido da vitima, Antônio Afonso de 69 anos, que está desaparecido. Segundo informações a dona de casa Joana Evangelista de Araújo, de 67 anos, estava dentro de casa quando acabou sendo golpeada com um facão por cinco vezes: na face, mão direita e cabeça, com cortes profundos. Mesmo estando bastante ferida ela conseguiu sair de casa e pedir ajuda aos vizinhos. O caso ocorreu na Rua Daniel Augusto Costa, no bairro Novo Amazonas. A Polícia Militar foi avisada da tentativa de homicídio e seguiu para o local. Uma equipe do SAMU também foi acionado pelos vizinhos e imediatamente foi ao local socorrer a vítima que havia perdido muito sangue. Após estancar o sangramento ela foi encaminhada consciente para o Pronto Socorro Municipal de Itabira.  No local dos fatos os militares relataram que havia uma poça de sangue e ao fazer uma averiguação localizaram a arma do crime, um facão com cerca de 30 centímetros de lâmina e todo sujo de sangue. A arma foi apreendida e encaminhada para a delegacia de Policia Civil no bairro Campestre.
 
Atilalemos

Rapaz é preso após atirar com escopeta em frente ao PSF em Itabira


Itabira/MG - A Policia Militar prendeu Janderson Marques Roberto, de 19 anos, após ele ter usado uma escopeta de fabricação caseira calibre 12 para afugentar usuários de drogas na porta do PSF da rua 400, no bairro Monsenhor José Lopes. O fato aconteceu por volta das 10 horas da manhã desta quinta-feira, 23 de maio, quando ocorreu uma desavença entre Janderson e um usuário de drogas. O rapaz foi até em casa, apanhou a escopeta que pesa cerca de três quilos e estava carregada com dois cartuchos calibre 12 e efetuou o tiro. Ele alegou aos PMs que atirou para cima, mas testemunhas relataram que seria em direção a um usuário de drogas, porém sem acertar o alvo. Diante destas informações iniciais, militares do setor de inteligência juntamente com uma viatura de área foram ao local, detiveram o autor e localizaram a arma de fogo escondida em um mato próximo a rua 400. Em seguida a PM conduziu vitima, autor e arma de fogo com os dois cartuchos deflagrados para a delegacia de Policia Civil, no bairro Campestre. Na unidade policial Janderson alegou que comprou a arma por R$800 reais.
 
Atilalemos