Viatura capota após perseguição em BH e PMs correm risco de ficar paraplégico e de perder um braço

Quatro policiais militares ficaram feridos, dois deles gravemente, após o carro em que estavam capotar durante uma perseguição, durante a madrugada desta quarta-feira (31), na Via do Minério, na região Oeste da capital. Um dos militares corre o risco de ficar paraplégico e um outro pode perder um dos braços.
De acordo com informações repassadas pelo 41º Batalhão de Polícia Militar (PM), a viatura Blazer perseguia dois homens em uma moto, em atitude suspeita, mas o motorista perdeu o controle da direção em uma curva na divisa entre os bairros das Indústrias e Betânia e capotou. As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII.
Os cabos Cleber Alves dos Santos, 35, e Edgar Silva Coelho, 31, tiveram escoriações pelo corpo e já receberam alta. O soldado Fernando Damasceno Gabriel, 28, teve um dos braços esmagado e corre risco de perder o membro. Já o soldado César Antônio Ferreira dos Santos Junior, 31, sofreu um trauma na coluna e pode ficar paraplégico.
A assessoria do HPS ainda não informou qual é o estado de saúde atual dos dois policiais internados.
Detidos
Hudson Caetano de Aquino, 20, e Witter Douglas de Souza Neves, 22, que eram perseguidos foram detidos por outros militares e encaminhados para a Delegacia do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) por direção perigosa. A motocicleta foi apreendida. Segundo a PM, a região é alvo frequente de assalto realizado por motociclistas.
 O TEMPO

Policiais civis protestam em frente à sede do Governo e ameaçam bloquear MG-010

Dezenas de policiais civis estão na tarde desta quarta-feira (31) às margens da MG-010 em frente a Cidade Administrativa, sede do Governo de Minas, no bairro Serra Verde, na região de Venda Nova em Belo Horizonte, onde ameaçam bloquear a rodovia no sentido Centro para se manifestarem.

Conforme o Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindipol/MG), nesta manhã foi realizada uma assembleia, onde ficou acordado que a categoria iria realizar um protesto na Cidade Administrativa. O principal objetivo dos policiais é reivindicar a revisão da Lei Orgânica, que define o plano de carreira da corporação e, que, de acordo com eles, é inconstitucional.

Além de mudanças na Lei Orgânica, os policiais desejam a equiparação do salário da base a um terço do salário de delegado geral grau B, a reestruturação das carreiras administrativas, concurso público para nomeação de mais investigadores e melhores condições de trabalho.
HD

10 DICAS ÚTEIS PARA POLICIAIS QUE ANDAM ARMADOS EM TRAJES CIVIS DE FOLGA

10 DICAS ÚTEIS PARA POLICIAIS QUE ANDAM ARMADOS EM TRAJES CIVIS DE FOLGA:

1. Sua arma não lhe dá poderes sobrenaturais. Ou seja, tê-la na cintura não o torna invencível ou membro dos Avengers. Foi-se a época em que tinham medo de quem estava armado;

2. Estar armado em trajes civis muda sua forma de saque, o posicionamento de sua arma e também o condicionamento natural de acesso rápido a seu armamento. Ou seja, treine e esteja consciente desses três pontos;

3. Invista em um coldre para uso velado. Vai ser ridículo ter sua arma presa na borda da calça ou na sua cueca na hora do saque. Deixe essa gracinha para os três patetas;

4. Usa coldre velado em pochete abdominal ou de perna? Treine os saques também com esses acessórios! Sua arma não virá para sua mão de forma mediúnica e seus movimentos “finos” para abrir a pochete estarão prejudicados pelo estresse e pela carga de adrenalina que seu organismo recebeu. Lembre-se disso;

5. Sua boa intenção não é suficiente para identificá-lo como policial. Tenha E USE o distintivo que lhe caracteriza como tal. Sugiro que ele esteja posicionado na linha de cintura, no mesmo lado onde será realizado o saque. Quando do acesso a seu armamento, IMEDIATAMENTE o distintivo será visto, reduzindo drasticamente sua chance de ser confundido com um bandido;

6. Aumente a freqüência de manutenção de sua arma. Se antes suor não tinha tanto contato com seu armamento pelo fato de você estar fardado, agora vai ter!

7. Houve troca de tiros (I) e precisou neutralizar a ameaça? Disparos em regiões periféricas do corpo NÃO SOLUCIONAM CONFLITOS ARMADOS. Aquela estória de ” … dá um tiro na mão…/…atira na perna…” é coisa de quem assiste muito filme e, obviamente, de “achistas” dos mais descarados;
atinja o agressor social – em não havendo dúvida da necessidade legal de atuar – na região do tórax, abdome ou pelve gerando uma “cavidade permanente”. Isso aumentará sua possível sobrevivência e a proteção de outras vítimas;

8. Houve troca de tiros (II) e precisou neutralizar a ameaça? Faça o seguinte:
a) cheque a sua volta a possibilidade de haver outros agressores e,
b) ato contínuo, de forma visual e tátil, veja se você está ferido – primeiro pescoço, região torácica, depois abdominal, pélvica e parte interior das coxas (pontos onde hemorragias seriam mais graves); depois, parte interior dos braços e lateral do corpo;
c) é comum que você, por questões psicofisiológicas, não sinta ou perceba alguns ferimentos e nem faça uma checagem periférica para ver se há outras ameaças;

9. Potencialize sua possibilidade de sobrevivência tendo a certeza de que você tem chances de se ferir e vai ter que resistir a dor. Negar ou ter medo desse fator é um sinal de que você está pouco preparado para neutralizar uma ação com o uso da força letal;

10. Ligue para o 190 para comunicar o fato e para se identificar, descrevendo local, pessoas feridas (inclusive você) e como você está vestido, mantendo seu distintivo sempre a mostra; caso alguém se aproxime, mantenha-se alerta e não descuide da manutenção de sua proteção pessoal, pois hoje é raro agressores atuarem sozinhos.


Blog dos Pracinhas

Novo modelo de viatura da PM

RENATA PIMENTA



Viatura da PM descaracterizada é atingida por tiros em tentativa de assalto em BH

O condutor do veículo aguardava um major da Polícia Militar no local quando o veículo foi baleado
Um carro oficial descaracterizado foi alvo de uma tentativa de assalto na manhã desta terça-feira no Bairro Silveira, Região Nordeste de Belo Horizonte.
O condutor do veículo aguardava um major da Polícia Militar no local quando o veículo foi baleado. O autor do disparo fugiu e os policiais fazem buscas na tentativa de localizá-lo. Ninguém ficou ferido. A ocorrência será encaminhada para a 1ª Delegacia Leste.
FONTE: UAI / CB JÚLIO

Polícia Civil apresenta responsável pelo roubo da arma de um PM e tiroteio em casa de show

IPATINGA - Nessa quinta-feira (25) a Polícia Civil de Ipatinga apresentou Laidesson Matheus do Nascimento, de 22 anos, vulgo “Lalá”, suspeito de ser autor dos tiros efetuados no dia 13 de maio no “Sal e Brasa” do bairro Cidade Nobre.

De acordo com a PC, Lalá também é acusado de ser o autor da morte de Marcos Vinícius dos Santos, de 24 anos, executado a tiros no bairro Canaãzinho em janeiro de 2011.
Tiroteio no Sal e Brasa
Na madrugada do dia 13 de maio um tiroteio no Sal e Brasa deixou um policial militar e um cliente feridos. A confusão foi iniciada após um jovem ter sido retirado do interior do estabelecimento por seguranças, por ter agredido uma moça.
De acordo com testemunhas, o jovem retornou ao local acompanhado por Lalá e outros dois amigos. Eles agrediram um dos seguranças e um policial militar à paisana que tentou apartar a briga.


Segundo a Polícia Civil, Laidesson tomou a pistola semiautomática .40 do policial e efetuou dois disparos, que atingiram a mão do policial e o pé de um cliente, em seguida saiu do Sal e Brasa atirando “sem controle”.

A ação do atirador foi registrada pelas câmeras de segurança do estabelecimento e nossa reportagem teve acesso às imagens.
Conforme informações da PC, a pistola foi encontrada em uma escadaria no bairro Esperança, nas proximidades das residências dos jovens. Cerca de duas semanas após o tiroteio a PC indiciou Lalá, Helano Moraes Zeferino, de 34 anos, José André Silva Franco, de 26 anos; e Talisson Henrique do Nascimento Costa, de 22 anos, por tentativa de homicídio.
PLOX

Polícia apreende metralhadora antiaérea

 polícia baiana apresentou na tarde desta terça-feira (30), quatro homens acusados de integrar uma quadrilha que praticava assaltos a bancos e a carros-fortes no interior do Estado. Um quinto integrante morreu durante troca de tiros com os policiais durante a operação que resultou nas prisões.

Com o grupo, foi apreendida grande quantidade de armas, entre elas pistolas israelenses, quatro fuzis e uma metralhadora antiaérea, capaz de abater aeronaves e de perfurar carros-fortes. Além disso, foram encontradas cerca de 800 munições para as armas e equipamentos de precisão, como miras a laser.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, as investigações duraram seis meses e a quadrilha está envolvida em pelo menos oito assaltos a bancos e em cinco ataques a caixas eletrônicos desde o ano passado, no Estado.

ESTADO DE SÃO PAULO

Caminhoneiro que adulterou placa com creme dental é preso e tenta subornar policiais

Um caminhoneiro que adulterou a placa do veículo de carga que conduzia fazendo uso de creme dental foi preso na BR-491, em Três Corações, no Sul de Minas Gerais, na noite dessa segunda-feira (29).
 
De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual do município, o motorista, José Nilson de Oliveira, de 50 anos, foi abordado depois de não parar na pesagem obrigatória do km 265 da rodovia e ser seguido.
 
Durante vistorias no caminhão, os policiais constataram que o caminhoneiro transportava 3,4 toneladas de carga acima do peso permitido e perceberam que as placas do caminhão, de Boa Esperança, também no Sul do Estado, tiveram os números e letras borrados com pasta de dente.
 
Com a constatação das irregularidades, José Nilson confessou os crimes e foi informado que seria preso. Porém, o condutor ainda teve a audácia de oferecer R$ 50 para cada policial na tentativa de não ser detido. No entanto, o motorista foi preso em flagrante por tentativa de suborno e ainda chegou a tentar baixar o valor oferecido ao afirmar que tinha apenas R$ 70 no bolso.
 
A tentativa de suborno foi gravada pelos policiais, que usaram um celular para fazer a gravação. As imagens e o detido foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil de Varginha.
 
O caminhão do condutor foi apreendido e levado para um pátio credenciado da polícia.
HD

Ex-mulher mata cabo da Polícia Militar de Uberlândia

A ex-mulher do cabo da Polícia Militar de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, que foi estrangulado e queimado, premeditou o crime e contou com ajuda de amigo para cometer o crime. A informação foi divulgada pelo delegado responsável pelas investigações, Elder Paulo Carneiro, durante uma coletiva à imprensa. Evani Felix Santana, de 45 anos, conhecido no município pelo apelido de “Baiano”, foi preso nesta terça-feira (30), em casa, no bairro Jardim Ipanema.
 
A detenção de "Baiano", que é auxiliar de serviços gerais, ocorreu depois que a ex-mulher do policial, Kellen Cristina do Carmo Alves, de 34 anos, prestou novo depoimento na noite de segunda-feira (29) e mudou a versão dada no dia da prisão, no último domingo (28).
Desta vez, a mulher, que é ex-soldado, disse ao delegado, que não agiu sozinha e que ela e Evani planejaram matar Silas Bonifácio da Silva, de 45 anos, há um mês. Em contrapartida, "Baiano" se reservou no direito de falar sobre a acusação feita pela amiga de anos apenas em juízo. O militar morto era lotado na 158ª  Companhia do 17º Batalhão de Polícia Militar da cidade.
Conforme informações divulgadas por Elder Paulo Carneiro, Kellen Cristina ainda revelou que foi Evani o responsável por estrangular a vítima com um cabo de aço. Ela convidou o ex-marido para tomar um vinho e o dopou ao jogar remédio no copo. Em seguida, ainda segundo relatos da ex-soldado, ela e "Baiano" colocaram o corpo de Silas dentro do porta-malas do Peugeot 206 Passion dele e seguiram para uma estrada de terra. No local, eles atearam  fogo no carro e no corpo, usando um galão de gasolina e um isqueiro.
Evani Felix foi encaminhado ao presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia, onde Kellen também está presa.
Os restos mortais de Silas foram encaminahdos ao Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte. 
O inquérito sobre o assassinato ainda não foi encerrado, já que a polícia aguarda que familiares da vítima possam ir à capital mineira para fazer o exame de DNA necessário para confirmar se os restos mortais encontrados no porta-malas do carro do cabo são realmente dele.
 HD

PM procura homem que deu pauladas na enteada por achá-la sem vergonha

Ilustrative image
A polícia está à procura de um homem que agrediu a própria enteada por achá-la "sem vergonha", em Passos, no Sul de Minas Gerais. A.P.E, de 36 anos, deu várias pauladas na vítima, de 27. A agressão ocorreu nessa segunda-feira (29), quando a mulher foi até a rua Tupi, no bairro São Francisco, à procura do agressor, já que foi informada por uma amiga que ele estava planejando matá-la.
 
De acordo com relatos da vítima aos policiais militares da cidade, ela abordou o padrasto para tirar satisfações sobre o motivo dele ter dito que iria dar tiros na cabeça dela. No entanto, o homem reagiu, pegou o pedaço de pau e só parou de bater na enteada quando ela pediu socorro para uma pessoa que passou de carro na rua e chamou a polícia. Ao notar a presença dos militares, o agressor fugiu correndo.
 
Depois de buscas na casa do procurado, os policiais apreenderam uma espingarda de calibre 28 escondida atrás do guarda-roupas dele. Na sequência, a mulher foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Passos, onde foi constatado que ela sofreu vários hematomas em diferentes regiões do corpo. No entanto, depois de ser medicada, a vítima foi liberada. 
 
A arma que, supostamente, seria usada para matar a vítima foi apreendida e encaminhada à Delegacia de Polícia Militar do município.
 
A polícia ainda não tem pistas sobre o paradeiro do agressor, que teve apenas as iniciais do nome divulgadas.

HD

Detento albergado é baleado nas costas quando saia do presídio de Itabira

ITABIRA (MG) – O detento Paulo Roberto Camargo Silva Costa “Paulinho Balão”, 29 anos, foi baleado nas costas, quando saia do presídio de Itabira por volta das 5h desta segunda-feira dia 29 de julho.
Paulinho Balão foi baleado do lado de fora do presídio, por motoqueiros que o esperavam para uma possível execução. Após cerca de cinco disparos, os bandidos fugiram sentido bairro Conceição, mas não foram localizados no rastreamento dos policiais militares.
O tenente Palauro e cabo Ronaldo levaram a vitima ao pronto-socorro na viatura da PM, dispensando o deslocamento da equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Paulinho Balão foi baleado duas vezes nas costas e chegou ao pronto-socorro consciente, saindo da viatura sem a necessidade de ajuda.
 

FABIANO PALAURO - FATOSDEMINAS 

Vídeo mostra rapaz sendo executado a tiros na porta de boate

Polícia divulgou imagens da câmera de segurança de uma boate de Goiânia, que mostram um homem de 29 anos sendo executado a queima roupa com cinco tiros, no último dia 8.

O Suspeito do crime já foi identificado e está sendo procurado pela polícia. Conforme a polícia, o assassinato teria sido motivado por uma briga que ocorreu dentro da boate, onde testemunhas disseram que houve uma discussão e que a vítima teria desferido um soco no autor dos disparos.

O vídeo gravado na porta da boate também mostra como o rapaz fugiu. Um veículo Hyundai I 30 de cor escura passa pela rua segundos antes do crime e estaciona na esquina. Assim que atira, o suspeito corre e entra no carro.
Segundo as investigações, o automóvel era dirigido por uma mulher e nele estavam mais uma jovem e dois homens. Estas quatro pessoas também são procuradas pela polícia e serão indiciadas por participação no homicídio.

Confira o vídeo

O Crime
O crime aconteceu por volta das 2h30 do último dia 8, na porta de uma boate em Goiânia. A vítima foi baleada por um rapaz que efetuou os disparos na região do tórax e fugiu de carona em um veículo. 
O homem morto tinha pelo menos quatro passagens: duas pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), uma pelo 8º Distrito Policial e uma pela Delegacia de Minaçu, no norte de Goiás. Os motivos pelos quais ele foi detido, porém, não foram divulgados 

Esposa de PM é presa suspeita de matar e atear fogo no marido em MG

Foi presa neste domingo (28) em Uberlândia, a mulher de um policial militar, suspeita de ter matado e ateado fogo no marido. Segundo o comandante da 9ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), coronel Dilmar Crovato, nesta manhã a Polícia Militar foi avisada que na estrada Terra Branca havia um veículo incinerado e, ao chegar ao local, se deparou com um carro queimado. Dentro do porta-malas estava o corpo de um homem. “Imediatamente acionamos a Polícia Civil. 
Quando procuramos saber de quem era o carro, pois não havia queixa ou suspeita sobre o mesmo, para a nossa surpresa constatamos que era de um policial militar. Depois disso entrevistamos uma pessoa e, num contato rápido, encontramos a mulher da vítima, que acabou confessando a autoria e participação no crime. Diante disso, demos a voz de prisão em flagrante”, contou o coronel.
Giovane Esteves

Joaquim Barbosa: Brasil não está preparado para um presidente negro

RIO - Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ainda há bolsões de intolerância racial não declarados no Brasil. Ele afirma não ser candidato e diz que seu nome tem aparecido com relevância em pesquisas eleitorais por causa de manifestações espontâneas da população. Segundo ele, que se define politicamente como alguém de inclinação social democrata à europeia, o Brasil precisa gastar melhor seus recursos públicos, com inúmeros setores que podem ser racionalizados ou diminuídos.

O senhor é candidato à presidente da República?
Não. Sou muito realista. Nunca pensei em me envolver em política. Não tenho laços com qualquer partido político. São manifestações espontâneas da população onde quer que eu vá. Pessoas que pedem para que eu me candidate e isso tem se traduzido em percentual de alguma relevância em pesquisas.
 
G1

Do biquíni ao churrasco: presos transformam presídio em clube e postam fotos no Facebook

Em Mato Grosso, Pará, Amazonas, Rio de Janeiro e Paraná, detentos postam imagens nas redes sociais sem preocupação. Apesar de ser proibido o acesso a celulares e a internet em presídios, os presos posam para fotos com dinheiro, churrasco e biquíni no banho de sol.
No Paraná, presos fizeram festa e postaram no Facebook. A confraternização teve direito a churrasco, bebidas e até piscina plástica. A direção do local confirmou a regalia, mas não soube informar como a piscina foi parar no locaL.
O caso mais recente foi na capital do Amazonas. Presas de Manaus postaram fotos de biquíni no Facebook. Todas curtem tranquilamente momentos de lazeR.
Se para alguns detentos a penitenciária é uma "faculdade", para outros, é um clube. Presos da penitenciária agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém, no oeste do Pará, publicaram no Facebook fotos de um churrasco realizado dentro da cadeia.
Outro caso de Manaus foi revelado pela Rede Record. No Facebook, o perfil de Aline Fontoura Silva, uma detenta presa por tráfico de drogas na cadeia feminina de Manaus, exibe mensagens de dentro da prisão, onde ela aparece fumando e bebendo.

R7

Mais um homicídio em Coronel Fabriciano

Coronel Fabriciano - NA MADRUGADA DESTE DOMINGO TESTEMUNHAS NARRAM TER OUVIDO APROXIMADAMENTE SEIS TIROS E AO SAÍREM DE CASA DEPARARAM COM O CORPO DA VITIMA CAÍDO AO SOLO JÁ SEM VIDA . A VITIMA SE TRATAVA DE SERGIO ERNANI SANTOS  MORADOR DO BAIRRO, SANTA CRUZ DE 32 ANOS.





A PM  ISOLOU O LOCAL ATE A CHEGADA DA PERICIA CRISTINA QUE CONSTATOU QUE A VITIMA FOI ALVEJADO COM SEIS TIROS SENDO UM TIRO NO OMBRO LADO DIREITO ,UM NO LOMBAR ESQUERDO, UM NO MEIO DA TESTA, DOIS NA ORELHA DIREITA E UM NA ORELHA ESQUERDA .



A PERITA TAMBÉM RECOLHEU UMA FACA TIPO PEIXEIRA QUE SE ENCONTRAVA NA CINTURA DA VITIMA ,UMA CARTEIRA (PORTA DOCUMENTOS) CONTENDO DOCUMENTOS PESSOAIS E CARTÕES DE BANCO E UM PROJETIL APARENTANDO SER DE CALIBRE .38 .




O AUTOR DOS DISPAROS NÃO FOI IDENTIFICADO. 

Da redação
Blog dos Pracinhas - Para repostagem, citar fonte.

Cb Anastácio recebe voz de prisão em Uberlândia e está foragido

FONTE: BLOG DO CABO FERNANDO "Como todos sabem, falar em política, falar em direitos dentro do militarismo, para quem não tem um mandato, é no mínimo arriscado. Venho sofrendo assédio moral, que pode ser comprovado por vários procedimentos recorrentes, muitos sendo apensados (juntados), inclusive para "fundamentar" a minha exclusão. Na data de 26/07/13, recebi uma guarnição para me notificar. O militar desceu, me cumprimentou e me perguntou se eu iria assinar. Disse que não, conforme direito constitucional, me reservava. Ele ligou para alguém, em tom irônico e disse que eu estava estressado, (de fato estou licenciado por problemas psiquiátricos). Em seguida, enquanto eu conversava com um vizinho, ele surtou e começou a gritar dizendo, com o dedo apontado contra o meu rosto: -"se comporte como homem! Não como moleque!" - Imediatamente respondi questionando: - Quem é o senhor para vir na porta da minha casa me xingar?. Me virei, até porque estava livre, e já tinha me negado a assinar o documento, e subi para o meu apartamento. Passados 10 minutos várias viaturas começaram a chegar na porta da minha residência, e inúmeras vezes o interfone foi tocado, pedindo para que eu descesse. Eu fui a janela e um oficial em tom firme, porém educado, me comunicou a voz de prisão, alegando que eu havia desrespeitado um militar. Disse a ela que eu não desrespeitei, e sim fui xingado por ele. Ela me disse que ele tinha testemunhas, e eu disse que também tinha, para comprovar o contrário. A partir daí ela foi taxativa ao dizer: "se você não descer agora, estará como foragido da PM". Disse a ela que iria me apresentar com o meu advogado e ela foi embora, junto com as demais viaturas! Resumindo, fui provocado, xingado na porta da minha casa, na frente dos meus vizinhos e parentes, e ainda me deram o recado de que eu estaria preso! Na justiça terei oportunidade de esclarecer os fatos. Nesse momento estou foragido e na semana que entra me apresentarei acompanhado de meu advogado. Esse é o preço de se ter um blog, de se inteirar dos movimentos sociais, de querer ser cidadão como outro qualquer. Estou marcado! Orem por mim! Obrigado à todos, e respeito os que me respeitam, sempre será assim, minha mãe me ensinou, quando eu tinha uns 5 anos...por aí..."

PLANTÕES REGIONALIZADOS E O DIREITO A RECEBER DIÁRIAS

agenda-sec-defesa-social1Prezados Companheiros e Companheiras Policiais Militares,
A Polícia Civil de Minas implantou um sistema para regionalizar os plantões das Delegacias de Polícia Civil. Dessa forma, em várias cidades foram desativados os plantões noturnos, de feriados e de finais de semana, centralizando a recepção das ocorrências em determinadas Delegacias.
A regionalização tem gerado alguns problemas para as guarnições policiais. Exemplos desses problemas são, em resumo: (1º) deslocamentos das guarnições do município sede para outras cidades, algumas vezes distantes mais de 100 (cem) quilômetros e em estradas de péssimas condições de tráfego; (2º) longa espera para o recebimento das ocorrências nessas Delegacias regionalizadas; (3º) jornadas de trabalho além do turno previsto; (4º) despesas financeiras com alimentação; entre outros.
Nesse sentido, esclareço que, em vários deslocamentos dessa natureza, a guarnição policial tem o direito de exigir o pagamento das pertinentes diárias. O Decreto nº 45.260/2009 (disponível em www.almg.gov.br – link Consulte – Legislação) regulamenta o pagamento das referidas diárias para os integrantes das IME's.
Tal Decreto conceitua “diária” da seguinte forma: é a parcela indenizatória destinada a atender as despesas de alimentação e de pousada devidas ao militar que se deslocar de sua sede por motivo de serviço. “Sede” é a região compreendida dentro dos limites geográficos do município ou distrito, em que se localiza uma organização e onde o militar tem exercício.
O “valor da diária” corresponde ao mínimo de um dia de vencimento e será pago de forma integral ou parcial. 

Será integral quando o deslocamento for superior a 12 (doze) horas e exigir a pousada do policial militar fora da sua sede. Quando o deslocamento for superior a 06 (seis) horas e inferior a 12 (doze) horas, haverá o pagamento parcial,ou seja meia diária.
Insta esclarecer, ainda, que o início da contagem do tempo é aquele em que o policial militar sair da sede onde encontra-se de serviço, sendo certo que o horário do retorno à sede será considerado como final.
Por fim, se o deslocamento entre município e/ou distrito sede e a localidade em que funcionar o plantão regionalizado for igual ou inferior a 50 (cinquenta) quilômetros, não haverá o pagamento da diária.
Quando o Companheiro ou Companheira encontrar-se numa dessas situações, deverá formalizar o requerimento ao seu Comandante para a adoção das providências administrativas visando a indenização da diária. Não esqueça de confeccionar o “relatório de viagem” cujo modelo é definido e padronizado pelo Comando da sua Instituição, conforme previsto no artigo 13 do citado Decreto.
Não obstante os esclarecimentos acima prestados, tenho trabalhado intensamente na busca de uma solução adequada para os entraves advindos com a instalação dos plantões regionalizados. Realizei uma audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a busca da pretendida solução, e também realizamos uma reunião com a presença do Comandante-Geral da PM, com o Chefe da Polícia Civil e com o Secretário de Defesa Social.
SGT RODRIGUES

Ford introduz modo de vigilância nos carros de polícia nos EUA

Ford aumentou a tecnologia disponível em seus veículos para o segmento policial. Os modelos da série Ford Police Interceptor incorporam agora um "modo de vigilância", sistema patenteado que combina equipamentos de assistência como câmera traseira, sistema de alerta de tráfego cruzado e sensor de ré, especialmente desenvolvido para uso em situações policiais.
Segundo pesquisa com os usuários de viaturas, uma das maiores preocupações é a necessidade de alertar os policiais da aproximação de potenciais ameaças pela traseira do veículo. Isto porque o agente policial normalmente tem de desempenhar várias tarefas dentro do carro, como escrever relatórios, monitorar o computador de bordo ou radar.
O "modo de vigilância" é um olho extra para a sua proteção, especialmente à noite e com visibilidade baixa. Quando ele está no veículo estacionado e ativa o sistema, a câmera traseira e os sensores de pontos cegos e obstáculos monitoram continuamente a área traseira. Se alguém se aproxima, o sistema fecha os vidros, trava as portas e dispara um alarme na cabine.
A ideia é uma criação de Randy Freiburger, supervisor de engenharia da Ford. Ele passou várias horas rodando com policiais e viu os perigos que eles enfrentam na rotina de patrulhamento e investigação. "Posso dizer por experiência própria que a segurança dos policiais à noite é um problema crítico", diz Freiburger. O novo equipamento faz parte da proposta do Ford Police Interceptor de colocar a proteção e segurança como prioridade máxima, em suas versões sedã e utilitário.

TECMUNDO

Viatura dos bombeiros e ônibus batem em BH deixando oito feridos

Um ônibus e uma viatura do Corpo de Bombeiros bateram no cruzamento das avenidas Visconde Ibituruna e Barão de Coromandel, no Barreiro, em Belo Horizonte, na madrugada deste domingo (28). Com a colisão, o sargento que conduzia o veículo, o motorista do coletivo e sete passageiros ficaram feridos. O motor do ônibus pegou fogo após a colisão.
 
Conforme o Corpo de Bombeiros, por volta das 2 horas, uma equipe atuava em um incêndio que atingia um barracão. A viatura precisou reabastecer seu carregamento de água em um hidrante próximo e, quando o 3° Sargento Eduardo Augusto Ribeiro Gama seguia até o local, ocorreu o acidente. Ele sofreu um corte na testa e lesões leves nas costelas. O bombeiro foi encaminhado ao Hospital da Polícia Militar, onde foi medicado, ficou sob observação por algumas horas e foi liberado. O motorista e os passageiros do ônibus foram levados ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, mas com ferimentos leves e sem risco de morte. 
 
Ainda de acordo com os bombeiros, houve princípio de incêndio no motor do ônibus, mas foi controlado pelos militares, que usaram extintores. A PM não revelou até o momento qual dos motoristas teria provocado o acidente.

HD

Motoristas serão informados sobre a apreensão do veículo

Uma nova lei válida desde a última sexta-feira em Minas Gerais pretende acabar com a via-crúcis de motoristas que tiveram veículos rebocados no Estado, mas não sabem para onde foram levados. Agora, carros e motos apreendidos pelo poder público por cometerem infração de trânsito devem ter o local de armazenagem, valores a serem pagos e documentos necessários para a retirada dos automóveis enviados por notificação ao proprietário e também na página oficial do Departamento de Trânsito de Minas (Detran-MG), na internet.

A novidade, proposta em projeto de lei na Assembleia de Minas e sancionada ontem pelo governador Antonio Anastasia, é vista pelos condutores “como um alívio”.
O recolhimento de uma moto já foi motivo de muita dor de cabeça para um estudante de design, 32. Ele conta que, após ser pego em um blitz por estar dirigindo embriagado, teve a moto levada para um pátio de recolhimento na capital. O problema é que ele só ficou sabendo onde o veículo estava, quanto teria que pagar e quais documentos deveria apresentar para retirá-lo dois dias depois do ocorrido.
“Isso aconteceu em um sábado e só na segunda-feira a noite retirei minha moto. Além do risco de ter o meu veículo estragado, paguei um alto valor pela apreensão. Tive que ir até o Detran, onde passei o dia inteiro em uma fila até saber onde estava a minha moto e o que teria que ser feito”, explica. “Com a notificação, acredito que deva ser agilizado o processo de retirada do veículo”, afirma.
De acordo com o texto sancionado, a notificação deverá conter uma série de informações, como o local do depósito, o preço da diária e de remoção do veículo, além da lista de documentos para a sua liberação. Já o projeto original previa o envio da notificação em até 48 horas. As informações também deveriam constar no site do Detran até duas horas após o ocorrido.
HD

COM RAIVA, HOMEM ATROPELA POLICIAL EM SALINAS

Suspeito viu militar em avenida e teria jogado carro em cima dele. Veículo utilizado no atropelamento foi apreendido, mas homem fugiu. 
Um policial militar ficou ferido na noite desta sexta-feira (26), após ser atropelado por um carro, em Salinas, no Norte de Minas. Segundo as informações da PM, o suspeito teria feito isso após um amigo dele ter sido preso na quinta (25).
Ainda de acordo com a PM, depois da prisão, o suspeito teria ido até a delegacia e ofendido os policiais, fugido em seguida. E, nesta sexta, ao ver um militar passando de moto por uma avenida, o homem teria jogado o carro em cima dele.
Após o atropelamento, a PM esteve na casa do suspeito, os parentes dele teriam tentado impedir a entrada dos policiais. O carro utilizado no atropelamento foi apreendido no local e o homem fugiu utilizando outro veículo. O militar teve lesões no braço e quadril.
FONTE: G1/ CABO JÚLIO

PM prende gangue e evita guerra entre bairros em Ipatinga

Na  noite dessa quarta-feira (24), a Polícia Militar deteve sete pessoas, dentre eles três menores de idade. Os suspeitos  foram abordados na Avenida Londrina, nas proximidades do Cemitério Parque Senhora da Paz, após denúncias anônimas darem conta de que estariam no local comercializando substâncias entorpecentes.

David Felipe Perru, 19, Ramon Pereira de Moura, 18, Adelones Martins Moura, 35 e Leidson Breno Santos rocha, 19 foram presos e três adolescentes foram detidos. segundo a PM todos são contumazes no mundo do crime por uso de entorpecente, assaltos, furtos, 
Com eles foram encontrados dois revólveres, munições, balança de precisão, dinheiro, maconha, canivete, touca ninja, jóias, colete a prova de balas e um rádio usado para ouvir a frequência da Polícia.
"Eu não merecia estar aqui, estou com minhas mãos calejadas. Trabalhei o dia todo e parei para fumar um baseado, pois estava me sentindo estressado", disse.
Adelones  Martins concedeu entrevista e disse que é usuário de maconha e que havia trabalhado o dia todo em uma loja de celular. Ele considera injusta sua prisão, pois se intitula um “homem trabalhador “ e “pai de família responsável” e que teria apenas passado na boca de fumo para fumar um “baseado” pois estava se sentindo estressado.
Sartirizando, como de costume, os menores de idade assumiram a posse de todos os materiais encontrados. Um deles declarou que estaria sendo ameaçado de morte por uma pessoa do bairro Planalto e seria este o motivo de portar uma arma. Ele segue em suas declarações dizendo que é um dos comandantes da gangue do bairro Veneza e que pretende matar aquele que tentou contra sua vida.
O tenente Lucas, que esteve a frente da ocorrência, disse que eles estariam arquitetando para tão breve, um ataque contra uma gangue rival do bairro Planalto, dando assim, continuidade a uma disputa sem sentido. Mas a ação foi evitada com a ação rápida e precisa da PM.
Ele disse ainda que a participação da população muito contribui para o trabalho dos policiais. Pessoas que queiram contribuir com os trabalhos da Polícia devem  ligar 190 ou 181, lembrando que não é necessário se identificar.
Todos os conduzidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil com os materiais encontrados. em Ipatinga.
PLOX

Motoqueiro é baleado nas costas dentro do Cemitério da Paz

ITABIRA (MG) – O motoqueiro Fernando Madson Fernandes, 25 anos, foi atingido por dois disparos de arma de fogo, quando transitava com sua motocicleta próximo ao Cemitério da Paz.

O fato ocorreu por volta das 20h10, na rua Ayrton Gonçalves, bairro Água Fresca. Segundo informações, Fernando Madson transitava com sua motocicleta Yamaha Fazer preta, quando foi atingido pelo primeiro disparo, o rapaz abandonou a moto próximo ao campo do União e correu sentido Cemiterio da Paz, passando dentro do  terreiro de uma casa. No cemitério, Fernando Madson teria sido atingido pelo segundo disparo e caiu entre as sepulturas.
Após atirar cinco vezes, atingido a vitima com dois tiros, o autor fugiu tomando rumo ignorado.
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) levou Fernando Madson ao pronto-socorro, onde foi submetido à cirurgia. Os dois tiros atingiram as costas da vitima, sendo que um transfixou e saiu no tórax.

FABIANO PALAURO - FATOSDEMINAS

Dentista puxa arma para delegado em briga de trânsito e acaba preso


Uma briga de trânsito foi parar na delegacia na noite da última quarta-feira (24). O dentista José Carlos Gomes Pinheiro, de 63 anos, foi preso por porte ilegal de arma. Segundo a polícia, o dentista seguia de carro pelo Eixão Sul, área central de Brasília, quando teria exibido um revólver calibre .38 para outro motorista durante uma discussão de trânsito. Mas ele não sabia que estava brigando com um delegado da Polícia Civil que chamou a Polícia Militar.

BLOG DO ESTEVES

Grupo rende 14 funcionários de shopping em Venda Nova e arromba lojas

Eles levaram diversas mercadorias, mas deixaram dois televisores para trás durante a fuga; os suspeitos também deixaram um maçarico na cena do crime, usado na tentativa de arrombar um caixa eletrônico

Funcionários do Shopping Center Norte, localizado na avenida Vilarinho, em Venda Nova, levaram um susto na manhã deste sábado (27). Um grupo de assaltantes invadiu o local e rendeu pelo menos 14 pessoas.

De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar (PM), quatro suspeitos encapuzados e munidos com pelo menos dois revólveres calibre 38 chegaram ao local por durante a madrugada e anunciaram o assalto.

Os cerca de 14 funcionários que ainda estavam no shopping foram trancados dentro de um quartinho de limpeza. Depois disso, o grupo passou a arrombar algumas lojas. A primeira foi uma loja de calçados, da qual levaram diversas mercadorias ainda não contabilizadas pela polícia.

O grupo de assaltantes levou 2.000 reais em dinheiro, uma moto de um dos seguranças, três envelopes com dinheiro do caixa do estacionamento.

Eles também tentaram arrombar um caixa eletrônico utilizando um maçarico com dois cilindros, mas se assustaram com o alarme do equipamento e fugiram no veículo de uma das vítimas. Os suspeitos deixaram uma Kombi com dois televisores retirados da loja de calçados.
 O TEMPO

Policial Civil aposentado dá suporte a morte de irmãs esfaqueadas em Ipatinga

Homicídio é cometido diante de várias testemunhas, em ponto de açaí. Dois irmãos suspeitos fugiram logo em seguida, com a cobertura do pai, um policial civil aposentado 

Álbum pessoal 

Simone foi atacada na frente de filho. Ela não resistiu e morreu
IPATINGA – A polícia ainda procura pelos principais suspeitos de um crime ocorrido em uma lanchonete de açaí no bairro Bethânia, pouco depois das 23h desta quarta-feira (25). No local, duas irmãs que estavam lanchando foram esfaqueadas. A vendedora Simone Agapito Silva, 36 anos, foi golpeada nas costas, e Elen Cristina Agapito, 32 anos, foi ferida no pescoço. As duas mulheres foram socorridas pelo Samu ao Hospital Márcio Cunha. No entanto, Simone não resistiu aos ferimentos e morreu. Quanto a Elen, já teve alta médica, conforme informou assessoria de Comunicação do HMC. 

Álbum pessoal 

Irmã de Simone, Elen sobreviveu ao ataque
O crime ocorreu na presença do filho de Simone, um adolescente de 16 anos, e ainda diante de outros clientes que estavam no estabelecimento. Segundo testemunhas, uma mulher conhecida como Rosiane Noemi de Souza Santana, 28 anos, teria entrado no estabelecimento por volta de 22h30 e pedido um lanche. Mas ao ver Simone e seus acompanhantes, perguntou por que todos estavam olhando para ela e deixou a lanchonete dizendo que voltaria. Conforme apurou a polícia no local, as duas mulheres já tinham uma rusga antiga. 

Algum tempo depois, segundo as testemunhas, Rosiane voltou à lanchonete acompanhada do pai, um policial civil aposentado, e o irmão Roberson Flávio Santana, 30 anos. Este último, com a ajuda da irmã, ao ver Simone começou a agredi-la com socos e chutes. Na confusão, Roberson teria sacado uma faca peixeira e desferido golpes contra Simone e a irmã dela, Elen. O marido de Elen tentou apartar a confusão segurando Roberson, mas quando viu o pai dele, o policial civil, com uma arma em punho, teve que soltá-lo. Roberson e Rosiane, assim como uma amiga que estava com eles, fugiram do local num carro.

O policial aposentado permaneceu na lanchonete até a chegada da PM. Ele acabou sendo conduzido à Delegacia de Polícia e teve a arma, um revólver Taurus calibre 38, recolhido pelo delegado de plantão. Até o fechamento desta edição não havia informação do paradeiro dos acusados. 
JVA

Número de presidiárias mais que duplicou em 2012, segundo Depen


A população carcerária feminina aumentou 256% em 2012 informou, hoje (25), o diretor do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Augusto Rossini, órgão vinculado ao Ministério da Justiça. O aumento no caso dos homens foi quase a metade no mesmo período, 130%. Atualmente, 7% de todos os presos no Brasil são mulheres, o que corresponde a algo em torno de 36 mil detentas. Há mais de 550 mil pessoas em presídios no país e um déficit de 240 mil vagas, das quais 14 mil são para mulheres.
O diretor participou do seminário Inclusão Produtiva nos Presídios Femininos do Centro-Oeste, na 6º edição do Latinidades – Festival da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha. De acordo com Rossini, dois fatores importantes para o aumento da população carcerária feminina são o crescimento da participação da mulher em diversas atividades, inclusive na criminalidade, e o repasse de atividades criminosas à mulher, por cônjuges, namorados ou irmãos, quando eles mesmos são presos. A maioria das detenções estão relacionadas com o tráfico de drogas, sem registros de criminalidade associado à violência.
Dados do Ministério da Justiça mostram que o perfil das mulheres presas no Brasil é formado por jovens, dois terços do total têm entre 18 e 34 anos; negras, 45% são pretas ou pardas, de acordo com a nomenclatura do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); responsáveis pelo sustento da família, 14 de cada 15 mulheres; e com baixa escolaridade, 50% têm ensino fundamental incompleto.
Esse perfil reforça a ideia que as presidiárias são marginalizadas e que, quando retornam à sociedade depois de cumprida a pena, têm dificuldade de se inserir no mercado de trabalho, o que intensifica a reincidência no crime. A chefe da Diretoria de Operações Femininas da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), do Mato Grosso do Sul, Jane Stradiotti, disse que 40% da população carcerária realiza algum tipo de trabalho nas penitenciárias. Se contabilizados os casos de regime semi-aberto, o percentual sobe para 88%.
Para a secretária de Avaliação de Políticas de Autonomia Econômica das Mulheres, da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), Tatau Godinho, a construção das perspectivas profissionais das mulheres nos presídios depende de uma combinação com ações relativas à maternidade.
“Nós sabemos que não há igualdade e possibilidade de emancipação se não tivermos uma forma de que isso venha combinado à maternidade. Para que a encarcerada tenha tranquilidade, tem de saber que seu filho está sendo cuidado como o cidadão integral que tem o direito de ser. Não adianta fazer curso de capacitação se não criarmos um ambiente para que as crianças fiquem. Caso contrário, há evasão”, explicou Tatau.
Fonte: Agencia Brasil / Blog Alferes